Cidade dorme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Este artigo é órfão, pois não contém artigos que apontem para ele.
Por favor, ajude criando ligações ou artigos relacionados a este tema.


NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cidade dorme (ou Mafioso ou vila dorme) é um jogo em que os participantes assumem 4 (ou mais) espécies de papéis: o delegado, o anjo, os cidadãos (vila) e os assassinos (lobo). Ganha o jogo o grupo que permanecer até o final e conseguir eliminar mais pessoas do outro grupo. É um pouco similar a Detetive, em que os assassinos "matam" e eliminam outros jogadores com piscadas.[1]

Preparativos para o jogo[editar | editar código-fonte]

Recomenda-se para o jogo no mínimo 10 jogadores. Um dos jogadores não participa efetivamente do jogo e para este é determinado o papel do juiz. O juiz é escolhido entre os jogadores antes da partida começar e cabe a ele cuidar da dinâmica do jogo. Os papéis também podem ser decididos usando cartas de baralho (cada papel, incluindo juiz, é designado para uma carta, e depois são embaralhadas e distribuídas. Utilizando-se disso, o juiz pode mudar a cada rodada).

Como jogar[editar | editar código-fonte]

Os personagens devem ser sorteados previamente entre os jogadores. Numa partida com 10 jogadores (sem contar o Juiz), haverá um delegado, um anjo, três assassinos, e cinco cidadãos.

Em um método alternativo, o Juiz poderá distribuir os papéis aos demais jogadores. Com muita cautela e silêncio, quando os jogadores estiverem todos de cabeça baixa e olhos fechados, o Juiz toca na cabeça dos jogadores e depois anuncia quem será o quê. É importante que o personagem de cada um permaneça em segredo.

Uma vez que todos saibam que papel estarão representando, começa o jogo, presidido pelo Juiz. O Juiz chamará cada um dos outros jogadores, que, atendendo pelos nomes de seus personagens, deverão abrir e fechar os olhos assim que solicitados, bem como cumprir as instruções dadas pelo Juiz. Tudo deverá ser feito silenciosamente para que as identidades de cada um não sejam descobertas.

Rodadas[editar | editar código-fonte]

Durante cada rodada somente o Juiz fala, seguindo este roteiro definido:

1º) Juiz fala: "Cidade dorme", todos fecham os olhos.

2º) Juiz fala: "Assassinos, acordem", e os jogadores que receberam os papéis de assassinos abrem os olhos. Em seguida o Juiz pergunta "Quem os assassinos desejam matar". E os assassinos combinam entre si uma pessoa para matar e, em seguida apontam para a pessoa que escolheram. E então o Juiz fala "Assassinos, durmam". Então os assassinos fecham os olhos e abaixam as cabeças.

3º) Juiz fala: "Anjo, acorde", e o jogador que foi selecionado como anjo abre os olhos. Em seguida o Juiz pergunta "Quem o anjo deseja salvar". O anjo não sabe quem os assassinos escolheram para morrer, então ele escolhe uma pessoa de sua preferência para salvar (Menos o Juiz) ou ele mesmo. Em seguida o Juiz fala: "Anjo, durma". Então o anjo abaixa a cabeça e fecha os olhos.

4º) Juiz fala: "Delegado, acorde", e o delegado abre os olhos. Em seguida o Juiz pergunta "Quem você deseja investigar". E o delegado aponta para quem deseja investigar. O Juiz deve fazer um sinal de positivo ou negativo para indicar se o jogador selecionado pelo delegado é do bem (cidadão ou anjo) ou do mal (assassino). O delegado só pode investigar um jogador por rodada. Em seguida o Juiz fala "Delegado, durma" e o delegado fecha os olhos.

5º) O Juiz fala: "Cidade acorda", e todos abrem os olhos. O Juiz anuncia se alguém morreu, e essa pessoa sai do jogo.

Depois dessa dinâmica, o juiz anuncia quem morreu (por pessoa, não por papel (exemplo: "Paulo morreu", e NÃO "delegado morreu"), e essa pessoa estará fora do jogo, devendo ficar calada durante as discussões do fim da rodada, mas podendo ficar com os olhos abertos durante a próxima rodada em que a cidade estiver "dormindo". A pessoa salva pelo anjo escapa da morte se tiver sido assassinada. Deve caber ao juiz lembrar de todas as ocorrências, mortes e salvamentos.

Os jogadores "vivos" discutem entre si e tentam descobrir quem são os assassinos. Ao final de cada rodada há uma votação para eliminar alguém jogo.

Outra rodada começa, da mesma maneira que a primeira, até que todos os cidadãos estejam mortos ou que todos os assassinos sejam eliminados. Vence o grupo (do bem ou do mal) que conseguir eliminar o outro primeiro.

Variações de dinâmicas de jogo[editar | editar código-fonte]

Ao invés de os assassinos escolherem a vítima ao mesmo tempo, eles podem ser designados assassinos 1, 2 e 3 respectivamente e assim, um assassino acorda de cada vez e escolhe sua vítima. assim portanto só há vitima quando a cidade acorda se a vítima em si receber dois ou mais votos (a maioria dos votos dos assassinos). Assim os assassinos devem se entender durante as discussões criando mais risco, possibilidades e dinamismo ao jogo. Também há a possibilidade de que os assassinos não se conheçam, diferenciando suas cartas e portanto eles deverão tentar se reconhecer e sincronizar seus votos durante as discussões, tornando o nível do jogo ainda mais alto.

Essas opções também podem ser utilizadas colocando-se dois anjos e dois delegados, criando-se mais papéis e tornando o jogo mais discutível e divertido.

Variações de nome[editar | editar código-fonte]

Cidade dorme também é conhecido com o nome de Mafioso ou "detetive". Os nomes usados para os personagens do jogo também podem variar de pessoa para pessoa, como acontece com outras histórias e jogos populares. As funções, entretanto, permanecem as mesmas. O delegado também pode ser chamado xerife ou detetive. O anjo pode também ser chamado de curandeiro. Os assassinos podem ser chamados de máfia ou mafiosos, e o juiz pode também ser chamado de guia ou Deus.

Variações de personagens[editar | editar código-fonte]

No jogo são possíveis algumas variações e adições de personagens, tornando-o mais divertido, como:

Psicopata = Ele acorda em uma hora diferente dos assassinos, chamado pelo juiz, e faz, portanto, uma vítima diferente podendo ser até um assassino, entretanto, este não pode ser morto durante a noite pelos assassinos. No caso de times do bem e mal ele estaria no do mal, porém podendo prejudicá-lo.

Advogado e Cliente = Em um 2º sorteio, diferente do principal (que se mantêm o mesmo), é decidido quem é o advogado e quem é o cliente sendo que ambos não revelarão sua identidade pelo papel/carta que os sorteou, assim como os outros (note que eles podem ser qualquer personagem, menos juiz).

Na 1ª rodada, o juiz deverá chamar ambos para que se reconheçam apenas.

Suas denominações são bem objetivas: Na hora de se discutir e votar em quem sai, no final de cada rodada, o advogado deve defender o cliente para que não seja votado. Caso o cliente seja eliminado o advogado é eliminado também como pena por não ter conseguido manter seu cliente no jogo. Já se o advogado morrer ou for eliminado antes do cliente, nada acontece, o cliente só deixa de ser cliente.

Cidadão do Mal ou Delegado Corrupto = É um cidadão com má índole. Ele está do lado dos assassinos, não tem opção de matar, mas pode ajudar os assassinos e tumultuar o jogo. E o delegado corrupto tem a mesma função do normal, porém ele deve descobrir quem é mal e o ajudar. Também a opção de haver ambos os jogadores dependendo do número de pessoas na roda.

Padeiro e Leiteiro = Há, ainda, a possibilidade de termos duas personagens do bem, o Padeiro e o Leiteiro, que se conhecem. Caso um dos dois seja morto, na mesma noite o sobrevivente vinga a morte do companheiro, escolhendo alguém para matar.

Variações do Jogo[editar | editar código-fonte]

Cidade Dorme originou uma versão para os amantes de O Senhor dos Anéis, O Condado Dorme.

A essência do jogo é a mesma, apenas mudando o nome dos personagens. Para o Juiz, usa-se o nome de Eru, O Criador, no universo tolkieniano. Para os assassinos, Orcs; para o Anjo, usa-se Maia, uma divindade e para o Delegado, usa-se Ranger, ou Guardião. Os Cidadãos são Hobbits, os habitantes do Condado.

Uso de Cartas[editar | editar código-fonte]

Para ilustrar ou agilizar o jogo pode-se adicionar o uso de cartas de baralho onde cada carta vai significar uma das personagens dos jogadores. Exemplo: O jogador que tirar o Rei se torna o Delegado-Detetive. A Rainha é o Anjo-Curandeiro. O Valete é o Assassino-Bandido, as outras cartas são das Vítimas e assim por diante.

Referências

  1. works4weaks.com.br/ (18 de janeiro de 2012). «Aprenda a Jogar: Cidade Dorme». Consultado em 11 de agosto de 2013