Cirrus spissatus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2012)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2012). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Cirrus Spissatus

A Cirrus spissatus, são as Nuvens Cirrus que ficam no mais alto de nossa Atmosfera, mas às vezes, nota-se a sua presença na parte baixa da Estratosfera. As características desse tipo de cirrus, são suas linhas finas ou fios de cristais de gelo, geralmente de cores brancas, mas podem ser vistas de cores acinzentadas, quando as vemos contra a Luz solar. Na presença das cirrus spissatus não há ocorrências de precipitações pluviométricas até o chão. É comum ocorrerem fenômenos ópticos com estas nuvens. Embora as cirrus spissatus apareçam em várias circunstâncias, é particularmente mais comum aparecerem nas bigornas das nuvens Cumulonimbus.

Algumas variações de cirrus spissatus podem ocorrer, sem ter relação com as turbulências que ocorrem com as cumulonimbus, e quando isso ocorre, é comum vermos manchas densas, nas diferentes alturas das cirrus, na qual são chamadas de Cirrus Duplicatus. Outra variedade são as Cirrus Intortus, que são às vezes descritas como um feixe emanharado de nuvens.

Ver ambém[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]