Claude Piron

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Claude Piron
Nascimento 26 de fevereiro de 1931
Namur
Morte 22 de janeiro de 2008 (76 anos)
Gland
Cidadania Suíça
Ocupação linguista, tradutor, ensaísta, poeta, esperantista, psicólogo, escritor de não ficção, esperantólogo
Prêmios Membro Honorário da UEA
Empregador Organização Mundial da Saúde, Universidade de Genebra
Movimento estético movimento esperantista

Claude Piron (Bélgica, 193122 de janeiro de 2008) foi linguista, psicólogo e tradutor para as Nações Unidas (de chinês, de inglês, de russo e o espanhol para o francês) de 1956 a 1961. Após sair da ONU, trabalhou para a OMS (organização mundial de saúde) em toda parte do mundo, assim como sendo um prolífico autor de trabalhos em Esperanto.

Piron falava a língua de Zamenhof desde a infância e tinha usado o Esperanto em muitos países, incluindo Japão, China, Uzbequistão, Cazaquistão, e alguns países da África, da América Latina, e em quase todos os países europeus.

Em alguns de seus livros usou o pseudônimo Johán Valano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Piron foi um psicoterapeuta e lecionou de 1973 a 1994 no departamento de psicologia da Universidade de Genebra, na Suíça. Seu livro escrito em francês Le défi des langues — Du gâchis au bon sens (O Desafio da Língua: Do Caos ao Senso Comum), de 1994 é um tipo de análise psicológica da comunicação internacional. Uma versão em Português foi lançada em 2002: O desafio das línguas (Campinas, São Paulo, Pontes).

Em uma palestra sobre o atual sistema de comunicação internacional, Piron afirmou que "O Esperanto depende inteiramente de reflexos inatos" e "se difere de todas as outras línguas nas quais você pode sempre confiar na sua tendência natural para generalizar padrões ... A mesma lei neuropsicológica - chamada por Jean Piaget de assimilação generalizadora - aplica-se à formação de palavras, bem como à gramática".

Seus diversos escritos em Esperanto incluem livros instrutivos, livros para iniciantes, romances, contos, poemas, artigos e livros de não-ficção. Suas obras mais famosas são Gerda malaperis! e La Bona Lingvo (A Boa Língua).

Gerda malaperis! é um romance que usa gramática e vocabulário básicos no primeiro capítulo e vai se edificando num Esperanto mais especializado no final, incluindo listas de palavras para que os iniciantes possam acompanhar mais facilmente. Em La Bona Lingvo, Piron captura os aspectos lingüísticos e sociais básicos de Esperanto. Ele defende fortemente o uso criativo das técnicas básicas de inventário e de formação de palavras no morfema do Esperanto, e combate a importação desnecessária de neologismos de línguas europeias. Ele também apresenta a ideia de que, uma vez que se tenha aprendido vocabulário suficiente para expressar-se, é mais fácil de pensar com clareza em esperanto do que em muitas outras línguas.

Piron é o autor de um livro em francês, Le bonheur clés en main (As chaves para a felicidade), que distingue entre o prazer, felicidade e alegria. Ele demonstra como alguém pode evitar contribuir para a sua própria "anti-felicidade" (l'anti-bonheur) e como alguém pode expandir as áreas de felicidade em sua vida. A visão de Piron é a de que, enquanto alguém pode desejar felicidade, o desejo não é suficiente. Assim como as pessoas devem fazer certas coisas, a fim de tornar-se fisicamente mais fortes, elas devem fazer certas coisas, a fim de se tornarem mais felizes. Essas são as coisas que ele descreve neste livro.

Outras obras[editar | editar código-fonte]

Escreveu em parceria com Claude Ducarroz, em 2001, o livro em francês Vous, vos enfants.. et Dieu, pela Editions Saint-Augustin, traduzido em português no Brasil pela editora Loyola "Você, seus filhos e Deus - quando a religião é um problema familiar" (123 páginas), onde discutem questões complexas como, por exemplo, o momento em que deve acontecer a escolha do filho por determinada religião: quando criança ou depois de adultos? Problematizam: Quem é Deus, referência para a escolha a ser feita? E por que preferir esta àquela igreja? O propósito desse livro é fazer com que os pais se sintam orientados sobre como lidar com estas questões.[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • http://www.americanas.com.br/produto/7084327/livro-voces-seus-filhos-e-deus?epar=buscape&opn=YYNKZB#informacoes-tecnicas