Coen Rōshi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Coen Sensei)
Coen Rōshi
Nome completo Cláudia Dias Baptista de Souza
Nascimento 30 de junho de 1947 (73 anos)
São Paulo, SP São Paulo
Residência São Paulo
Nacionalidade brasileira
Escola/tradição Sōtō
Título abadessa , recebido em 12 de outubro de 2007
Religião Zen budista
Página oficial
http://www.monjacoen.com.br

Cláudia Dias Baptista de Souza (São Paulo, 30 de junho de 1947[1]), conhecida como Coen Rōshi (em japonês: 孤円 老師?) ou Monja Coen, é uma monja zen budista brasileira de ascendência portuguesa, e missionária oficial da tradição Soto Shu com sede no Japão.[2] Monja Coen também é a Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista, criada em 2001 com sede em Pacaembu. Seu pai era filho de portugueses, e sua mãe oriunda da família paulista quatrocentona Dias Baptista, de grandes proprietários de terra no Vale do Paranapanema. Ela é prima de Sérgio Dias Baptista, Arnaldo Dias Baptista e Cláudio César Dias Baptista, mais conhecidos por seus trabalhos com a banda Mutantes.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Criada no Cristianismo, tendo estudado em colégio de freiras, dedicou-se a estudar o Budismo no Zen Center of Los Angeles, em 1983, logo depois partindo para o Japão e convertendo-se à tradição budista zen no Convento Zen Budista de Nagoia, tendo também estudado nos templos de Aichi Senmon Nisodo e Tokubetsu Nisodo. Antes de dedicar sua vida a religiosidade, atuava como jornalista e repórter em diversos jornais de São Paulo.

De volta à São Paulo, em 1995, liderou atividades no Templo Busshinji, tornando-se a primeira mulher e a primeira monja de ascendência não-japonesa a assumir a Presidência da Federação das Seitas Budistas do Brasil por um ano. Monja Coen é mais conhecida por fazer palestras, participar de reuniões e diálogos inter-religiosos e promover a Caminhada Zen, em parques públicos, projeto com objetivos ambientais e de paz.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Museu da Pessoa». www.museudapessoa.net. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  2. «A estrela do zen-ativismo». Veja. 18 de janeiro de 2006. Consultado em 25 de junho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]