Comício

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: se procura pelos comícios na Roma Antiga, veja Assembleias romanas.
Vladimir Lenin discursa durante um comício.

Um comício é um ato público onde um político ou um candidato a um cargo político expõe suas ideias ao povo, ou onde membros do povo discutem assuntos de interesse coletivo.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra vem do termo latino comitium, que designava uma assembleia popular.[1]

Showmício[editar | editar código-fonte]

Um showmício é um ato público onde um político ou um candidato a um cargo político expõe suas ideias aos eleitores, geralmente acompanhado por artistas musicais para atrair um público maior[2]. Foram proibidos no Brasil pelo Tribunal Superior Eleitoral em maio de 2006[3].

Proibição[editar | editar código-fonte]

A realização de showmícios em campanhas eleitorais foi proibida em 23 de maio de 2006, com a sanção da Lei n.º 11.300, de 10 de maio de 2006[4]. Esta lei também proibiu o uso de painéis e distribuição de brindes durante campanhas[5].

Referências

  1. a b FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 437.
  2. «Significado de Showmício». www.dicionarioinformal.com.br. Consultado em 1 de junho de 2018 
  3. «TSE confirma proibição de showmícios e distribuição de brindes - Política - Estadão». Estadão 
  4. «LEI Nº 11.300, DE 10 DE MAIO DE 2006». www.planalto.gov.br. Consultado em 1 de junho de 2018 
  5. «Folha Online - Brasil - Para especialista, proibição de showmícios traz civilidade para campanhas - 09/09/2006». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 1 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um(a) cientista político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.