Comarca da Terra de Lemos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Espanha Terra de Lemos  
—  Comarca  —
Localização da comarca
Localização da comarca
Comunidade autónoma Galiza
Província Lugo
Capital Monforte de Lemos
Área
 - Total 940,5 km²
População (2014) [1]
 - Total 31 876
    • Densidade 33,9 hab./km²

Terra de Lemos é uma comarca da Galiza situada ao sul da província de Lugo cuja capital é Monforte de Lemos, que também é o concelho mais povoado da comarca. A maior parte da área (toda exceto o concelho de Bóveda) forma parte da Ribeira Sacra, da que Monforte também é a sua capital.

Pertencem à comarca da Terra de Lemos os seguintes concelhos: Bóveda, Monforte de Lemos, Pantón, A Pobra do Brollón, O Saviñao e Sober.

A comarca faz fronteira ao norte com a comarca de Sarria, ao oeste com a comarca de Chantada, ao leste com a comarca de Quiroga e, ao sul com as comarcas ourenses de Ourense e Terra de Caldelas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Terra de Lemos situa-se geograficamente no sul da província de Lugo. Caracteriza-se pelo grande vale situado no centro da mesma, o Vale de Lemos. Este vale contrasta com as altas montanhas situadas ao leste da comarca pertencentes à Serra do Courel e que servem de fronteira com a comarca de Quiroga junto com o rio Lor. No sul, o rio Sil marca a fronteira com a província de Ourense, igual a que o rio Minho no oeste com a comarca de Chantada.

Rios[editar | editar código-fonte]

Os rios da comarca pertencem às bacias (cuncas) hidrográficas dos dois rios limítrofes da comarca e por sua vez os mais importantes, às bacias do Minho e do Sil. O rio mais importante da comarca é o rio Cabe, que nasce no concelho do Incio. Este rio que desemboca no Sil era muito importante já na época romana, quando se abasteciam e removiam ouro deste rio. Em Monforte conserva-se a Ponte Velha sobre este rio, um dos monumentos característicos da vila. Também são importantes os rios Mao, principal afluente do Cabe, e o rio Lor, que faz de fronteira entre as comarcas de Quiroga e Terra de Lemos, afluente do Sil.

Montanhas[editar | editar código-fonte]

Os principais sistemas montanhosos situam-se no leste, na Serra do Courel, entre Bóveda e O Saviñao, no suroeste de Pantón e no sul. Cabe destacar as seguintes montanhas que superam os mil metros de altitude e estão situadas na Serra do Courel, no concelho da Pobra do Brollón:

  • Alto da Veneira (1.164 m.)
  • Alto da Serra (1.137 m.)
  • Chao das Lagas (1.060 m.)
  • Alto da Chá (1.021 m.)

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima desta comarca é oceânico com tendências continentais e fortes contrastes. Os invernos são longos, úmidos e com geadas moderadas. As temperaturas chegam a valores à baixo dos -5º e as névoas esão presentes regularmente. Os verões são calorosos e secos, com noites frescas. No verão chega-se pontualmente a superar temperaturas máximas de 40º; e algumas noites ficam perto dos 5º.

População[editar | editar código-fonte]

A população era, em 2014, de 31.876 habitantes distribuídos assim:

Concelho Habitantes
Escudo de Monforte de Lemos 2002.svg Monforte de Lemos 19.201
Escudo do Saviñao.svg O Saviñao 4.113
Escudo de Pantón.svg Pantón 2.708
Escudo de Sober.svg Sober 2.453
Escudo de A Pobra do Brollón.svg A Pobra do Brollón 1.830
Escudo de Bóveda.svg Bóveda 1.571
Censo total 2014 31.876 habitantes
Menores de 15 anos 2.864 (8.98 %)
Entre 15 e 64 anos 17.983 (56.42 %)
Maiores de 65 anos 11.029 (34.6 %)

Localidades mais povoadas[editar | editar código-fonte]

Em 2014 as entidades mais povoadas segundo o INE eram[2]:

  • Monforte de Lemos: 16.500 hab.
  • Escairón: 872 hab.
  • O Castro de Ferreira: 409 hab.
  • Bóveda: 359 hab.
  • Sober: 339 hab.
  • Rubián: 300 hab.
  • A Pobra do Brollón: 250 hab.
  • Toiriz: 179 hab.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Na comarca da Terra de Lemos unem-se as estradas e linhas das ferrovias procedentes da Corunha e Lugo, Ourense e Vigo, e Ponferrada, sendo um grande centro de comunicações. A Estação da ferrovia de Monforte de Lemos é a mais importante da província.

Principais estradas[editar | editar código-fonte]

Está em projeto a autoestrada A-76, que corre paralela à N-120 e unirá Ourense com Ponferrada passando por Monforte e dando acesso ao porto seco, atualmente em construção.

Ferrovia[editar | editar código-fonte]

Na comarca confluem duas linhas ferroviárias:

Há sete estações na comarca: Monforte de Lemos (presta serviço para passageiros de viagem longa e meia distância, e mercadorias), A Pobra do Brollón, Canaval, Areas, Santo Estevo do Sil e San Pedro do Sil (prestam serviço para passageiros de meia distância) e Rubián (só para mercadorias).

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Comarcas da Galiza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.