Comissão Church

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Comissão Church (em inglês, Church Committee) foi uma comissão de inquérito criada no âmbito do Senado dos Estados Unidos em 1975, sob a presidência do senador Frank Church (D-ID),[1]com o objetivo de investigar atividades ilegais da Central Intelligence Agency (CIA),[2] da Agência de Segurança Nacional (NSA)[3] e do Agência Federal de Investigação (FBI), depois que algumas dessas atividades foram reveladas pelo escândalo Watergate. Dentre os temas investigados pela comissão, incluem-se: experiências em seres humanos, violações de domicílios e interceptações de comunicações sem autorização judicial e assassinatos.[4]

Relatorio do Committee - Projeto MKULTRA

Investigações[editar | editar código-fonte]

Documentos do MKULTRA revelados pelas investigacoes - Experimentos com LSD
COINTELPRO - Documentos da Investigacao de John Lennon

Foram muitas as investigações da Comissão. As mais importantes e que provocaram maiores escândalos estão ligadas às revelações dos programas MKULTRA, da CIA,[5] e COINTELPRO,[6][7] do FBI.

Em 1975, muitas das atividades ilegais da CIA e do FBI foram investigadas pelo Church Committee mas muitas outras ainda seriam investigadas nas décadas seguintes. [8]Todas as atividades do programa COINTELPRO de Edgar Hoover, foram consideradas ilegais.[9]

Reações[editar | editar código-fonte]

Em 1977, o repórter Carl Bernstein escreveu um artigo na revista Rolling Stone, afirmando que a relação entre a CIA e a mídia era muito mais extensa do que o que o Comitê revelou. Também disse que o comitê tinha encoberto essas relações, porque "revelariam relações embaraçosas nas décadas de 1950 e 1960 com algumas das organizações e indivíduos mais poderosos do jornalismo americano".[10]

CIA Experiments

Referências

  1. Congressional Oversight and the Crippling of the CIA: History News Network | Congressional Oversight and the Crippling of the CIA
  2. nytimes.com: 13inmate_ProjectMKULTRA.pdf
  3. POLITICO.com: Opinion: Post-September 11, NSA ‘enemies’ include us - James Bamford - POLITICO.com
  4. Democracy Now!: Se conoció la identidad de las personas que en 1971 revelaron la existencia del programa COINTELPRO del FBI | Democracy Now!
  5. archive.org: Final report of the Select Committee to Study Governmental Operations with Respect to Intelligence Activities, United States Senate : together with additional, supplemental, and separate views
  6. Surveillance: The Issue of protecting our Nation and our Privacy. Por Julian Atehortua.
  7. Cox, John Stuart and Theoharis, Athan G. (1988). The Boss: J. Edgar Hoover and the Great American Inquisition. [S.l.]: Temple University Press. p. 312. ISBN 0-87722-532-X 
  8. Advisory Committee on Human Radiation Experiments. Public Meeting. Arquivado em 13 de julho de 2013, no Wayback Machine. 5 de julho de 1994.
  9. «Intelligence Activities And The Rights Of Americans» (PDF). 1976. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  10. Bernstein, Carl. «The CIA and the Media (em inglês)». www.carlbernstein.com. Consultado em 9 de novembro de 2020 

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre espionagem é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre direitos humanos é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.