Comunicar (revista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Comunicar
Periodicidade Trimestral
Formato Digital
Sede Huelva, Espanha
Preço Livre
Fundação 1993
Editor Ignacio Aguaded
Rosa García Ruiz, Rafael Repiso Caballero, Amor Pérez Rodríguez, Ana Pérez Escoda, Luis Miguel Romero Rodríguez, Águeda Delgado Ponce, Enrique Martínez Salanova Sánchez
Idioma inglês e espanhol
ISSN 1134-3478
Sítio oficial http://www.revistacomunicar.com

Comunicar é uma revista científica trimestral espanhola de pesquisa em educação e comunicação. Todos os seus artigos são bilíngues em espanhol e inglês, e tem também resumos em chinês e português.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1993, a revista começou a ser editada pelo Grupo Comunicar, uma associação sem fins lucrativos fundada em 1988.[2] A revista é Open Acess e portanto permite a visualização gratuita de artigos publicados em seu site oficial, bem como os da Revista Aularia[3]. Sua primeira edição foi publicada em outubro de 1993[4]. Desde 2016 sua periodicidade é trimestral, publicando 40 artigos por ano, com um acervo de mais de 1.700 artigos publicados[5].

Gestão[editar | editar código-fonte]

Segue um processo de revisão por pares, auditado pelo Repositorio Español de Ciencia y Tecnologia (RECYT)[6]. O gerenciamento dos artigos é feito através da plataforma Open Journal Systems, software de código aberto usado para a administração de revistas científicas.

A versão impressa e on-line são publicadas em espanhol e em inglês. Além disso, os títulos, resumos e palavras-chave têm versões em chinês e português para sua maior difusão, impacto e reconhecimento internacional.[7]

Alcance[editar | editar código-fonte]

É acessível em diferentes formatos (ePub, pdf, html, xml) e em plataformas como issuu. Está presente em várias redes sociais (Facebook, Twitter), em redes sociais científicas como Academia.edu e ResearchGate e em canais multimídias e audiovisuais como o YouTube, Flickr, Baidu e Weibo.

Nos últimos anos Comunicar posicionou-se em vários índices internacionais de qualidade de revistas científicas, destacando JCR e SCOPUS (Citescore e SJR)[8]. Em 2017 está classificada dentro do Top100 do Google Acadêmico, ficando em primeiro lugar entre as publicações em espanhol em todas as áreas (H 33; H5 45)[9].

Em SJR (SCImago Journal Rank) é desde 2013 revista Q1 (nível máximo) nas áreas de Educação, Comunicação e Estudos Culturais com um fator de impacto de 1,16 e um H 18. Em 2017 foi classificada em primeiro lugar categorias de comunicação, estudos culturais e educação[10]. Em Scopus (CiteScore), no ano de 2017, tem um fator de impacto de 2,19, sendo Q1 em “Cultural Studies” (posição 7 de 697, 99% percentil), Q1 em "Communication" (posição 18 de 263, 93% percentil), e Q1 em "Education" (posição de 80 de 933,  91% percentil)[11]. Para a Clasificación Integrada de Revistas Científicas está posicionado na categoria mais elevada, a Excelencia A+, na qual estão posicionadas aquelas localizadas no primeiro quarto das categorias do Journal Citation Reports[12]. Tem um fator de impacto 2,212 (Inmediacy Index: 0,425), com Q1 em Comunicação (posição 12 de 79), Q1 em Educação (posição 29 de 236).

Conta desde 2007 com o Selo de Qualidade FECYT após a realização de uma avaliação da qualidade científica e editorial das revistas científicas espanholas pela Fundación Española para la Ciencia y la Tecnología (FECYT)[13].

Referências

  1. «Q1 (2016) en Journal Citation Reports (JCR) en Comunicación / Educación». Revista Comunicar. Consultado em 03 de outubro de 2017.
  2. «Un poco de historia... del Grupo Comunicar». Grupo Comunicar. Consultado em 05 de outubro de 2017.
  3. «AULARIA, REVISTA DE EDUCOMUNICACIÓN». Revista Aularia. Consultado em 03 de outubro de 2017.
  4. «Comunicar». Sistema de Información Científica Redalyc. Consultado em 28 de agosto de 2017.
  5.  «E-innovación en la educación superior». Revista Comunicar. Consultado em 04 de outubro 2017
  6.  «Listado de Revistas». Repositorio Español de Ciencia y Tecnología. Consultado em 04 de outubro de 2017.
  7. Fonseca-Mora, M. Carmen; Aguaded, Ignacio (22 de novembro de 2014). «Las revistas científicas como plataformas para publicar la investigación de excelencia en educación: estrategias para atracción de investigadores». RELIEVE - Revista Electrónica de Investigación y Evaluación Educativa (em inglês). 20 (2). ISSN 1134-4032. doi:10.7203/relieve.20.2.4274 
  8. de-Filippo, Daniela (2013). «Spanish Scientific Output in Communication Sciences in WOS. The Scientific Journals in SSCI (2007-12)». Comunicar (em espanhol). 21 (41): 25–34. ISSN 1134-3478. doi:10.3916/c41-2013-02 
  9. Publicações principais. Google Académico. Consultado em 04 de outubro de 2017.
  10. [1]«Scimago Journal & Country Rank» (em inglês). SCImago Journal Rank. Consultado em 04 de outubro de 2017
  11. «Source details» (em inglês). Scopus. Consultado em 05 de outubro de 2017.
  12. «Revista: Comunicar»Clasificación Integrada de Revistas Científicas. Consultado
  13.  «Listado de revistas que poseen el Sello de Calidad FECYT». Fundación Española para la Ciencia y la Tecnología. 14 de julio de 2016. Consultado em 05 de outubro de 2017.