Condução Autónoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A prova de Condução Autónoma (CA) é uma competição do Festival Nacional de Robótica que se realiza em Portugal.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A competição realiza-se desde a primeira edição do Festival Nacional de Robótica (anteriormente conhecida como classe UIP) é preferencialmente direccionada a equipas provenientes de universidades e institutos politécnicos, embora igualmente aberta a equipas privadas ou provenientes de escolas secundárias.

Representa um desafio técnico de média complexidade, no qual um robot móvel e autónomo deve percorrer um percurso ao longo de uma pista fechada, e apresenta semelhanças marcantes com a condução de um veículo automóvel numa estrada convencional. A pista é delimitada por duas linhas brancas, tem a forma aproximada de um 8, um cruzamento no centro, um par de semáforos no cruzamento e um túnel sobre uma das curvas.

A competição decorre em três mangas, sendo o principal objectivo percorrer por duas vezes a totalidade da pista no mais curto espaço de tempo possível e sem penalizações. O grau de dificuldade vai crescendo em cada nova manga: na primeira manga é efectuada um contra-relógio ao longo de duas voltas completas à pista; na segunda manga são acrescentados os semáforos que indicam situações de paragem obrigatória, continuação do percurso pela via da esquerda ou continuação do percurso em frente, e ainda a obrigatoriedade de o robot concorrente terminar a sua prova num parque de estacionamento; na terceira manga, são ainda acrescentados um túnel e uma zona de obras simulada e delimitada por um conjunto de pinos coloridos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]