Cordeiro (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cordeiro
—  Bairro do Brasil  —
Localização do bairro do Cordeiro na cidade do Recife
Localização do bairro do Cordeiro na cidade do Recife
Unidade federativa Pernambuco
Município Recife
Fonte: Não disponível

Cordeiro é um bairro da cidade do Recife, Pernambuco, Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Situado entre os bairros de Iputinga e Zumbi, surgiu em terras que, a princípio, pertenceram ao senhor-de-engenho Ambrósio Machado, que também foi governador da Capitania do Rio Grande do Norte, entre 1616 e 1619. Na área cortada pelo Rio Capibaribe existia uma passagem que levava ao local do atual bairro de Casa Forte, do outro lado do rio. Também havia ali um poço que fornecia água à vizinhança. Esses dois fatores favoreceram o surgimento de um povoado. Em 1654, o engenho de Ambrósio Machado foi confiscado pelos holandeses. Mais tarde, parte dessas terras passaria para o herói da guerra contra os holandeses João Fernandes Vieira, através de ocupação comandada por um dos seus ajudantes de ordem, o capitão João Cordeiro de Mendanha.

Nome[editar | editar código-fonte]

Fernandes Vieira tornou-se um dos senhores-de-engenho mais ricos do Nordeste do Brasil e deixou aquela propriedade sob administração de João Cordeiro Mendanha, que acabaria dando nome ao engenho. Também a passagem que ligava a localidade à Casa Forte (antes chamada Passagem de Ambrósio Machado) passou a ser chamada Passagem do Cordeiro. Foi, aliás, por aquela passagem que, em 1645, as forças pernambucanas cruzaram o rio para atacar e derrotar tropas do exército holandês que estavam acampadas no Engenho de Dona Ana Paes, mais tarde denominado Engenho Casa Forte exatamente por conta dessa batalha. As terras foram confiscadas pelos holandeses invasores. Após a Restauração Pernambucana, as terras passaram para o domínio do estado e arrematadas em hasta pública pelo capitão José Camelo Pessoa, então proprietário do Engenho Monteiro. Oficialmente, a propriedade só ganhou o nome de Engenho Cordeiro no final do século XVIII, quando aquelas terras foram compradas por Sotero de Castro.[1]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Pertencente à 4ª Região Político-Administrativa do Recife (RPA-4), a Oeste da cidade, o bairro do Cordeiro é cortado pela Avenida Caxangá (a mais extensa via urbana em linha reta do Brasil), onde está situado a Parque Professor Antônio Coelho, conhecido como Parque de Exposições de Animais do Cordeiro.

Segundo o Censo do IBGE, em 2010 o bairro do Cordeiro tinha uma população de 69.775 habitantes, área de 344,2 hectares e densidade de 162,80 habitantes/km². Seu IDH atualmente é de 0,912.[2]

Principais logradouros[editar | editar código-fonte]

  • Avenida Caxangá,
  • Avenida do Forte,
  • Avenida General San Martin,
  • Avenida Inácio Monteiro,
  • Rua da Lama (Rua Gomes Taborda)
  • Hospital Getúlio Vargas
  • Igreja do Cordeiro
  • Parque de Exposições do Cordeiro
  • Mercado do Cordeiro

Dados Demográficos[editar | editar código-fonte]

Localização: RPA: 4, Microrregião: 4.1, Distância do Marco Zero (km)1 :6,54

Área Territorial (hectare)[3]: 340 

População Residente: 41.164 habitantes

População por sexo   %
Masculina 18.416 44,74
Feminina 22.748 55,26
População por faixa etária hab %
0 – 4 anos 2.456 5,97
5 – 14 anos 5.285 12,84
15 – 17 anos 1.762 4,28
18 – 24  anos 4.906 11,92
25 – 59 anos 21.369 51,91
60 anos e mais 5.386 13,08
População por cor ou raça[4] %
Branca 46,83
Preta 7,48
Parda 44,43
Amarela 0,97
Indígena 0,29

Taxa de Alfabetização da População de 10 anos e mais (%)[5]: 95,3

Taxa Média Geométrica de Crescimento Anual da População (2000/2010): 0,93 %

Densidade Demográfica (habitante/hectare): 121,02

Domicílios (nº)[6]: 12.797

  • Média de moradores por domicilio (habitante/domicílio): 3,2
  • Proporção de Mulheres Responsáveis pelo Domicílio: 47,90
  • Valor do Rendimento Nominal Médio Mensal dos Domicílios[7]: R$ 2.812,73

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de bairros do Recife

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. CAVALCANTI, Carlos Bezerra. O Recife e seus bairros. Recife: Câmara municipal do Recife, 1998.
  2. *PNUD
  3. Calculada a partir da agregação da área da base cartográfica dos Setores Censitários do Censo Demográfico, 2010.
  4. Exclusive sem declaração que corresponde a 0,001 % do Município.
  5. Dada pelo percentual das pessoas de 10 anos ou mais de idade capazes de ler ou escrever pelo menos um bilhete simples.
  6. onsiderou-se o total de Domicílios Particulares Permanentes (Domicílios construídos para fins habitacionais e usados como moradia na data de referência do Censo Demográfico, 2010 pelo IBGE).
  7. Exclusive informações dos domicílios sem declaração de rendimento nominal mensal. (Os dados de rendimento são preliminares, segundo o IBGE)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]