Cymatium tigrinum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCymatium tigrinum
Vista inferior da concha de C. tigrinum. Espécime com opérculo e perióstraco.
Vista inferior da concha de C. tigrinum. Espécime com opérculo e perióstraco.
Vista inferior da concha de C. tigrinum. Espécime proveniente do Panamá e pertencente à coleção do Museu de História Natural de Leiden.
Vista inferior da concha de C. tigrinum. Espécime proveniente do Panamá e pertencente à coleção do Museu de História Natural de Leiden.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Subclasse: Caenogastropoda
Ordem: Littorinimorpha
Superfamília: Tonnoidea
Família: Cymatiidae
Género: Cymatium
Röding, 1798[1]
Espécie: C. tigrinum
Nome binomial
Cymatium tigrinum
(Broderip, 1833)[1]
Sinónimos
Triton tigrinus Broderip, 1833
Tritocurrus amphytridis Lesson, 1842[1]

Cymatium tigrinum (nomeada, em inglês, tiger triton) é uma espécie de molusco gastrópode marinho, encontrada no leste do oceano Pacífico, pertencente à família Cymatiidae.[1][2] Foi classificada por William Broderip, em 1833, com a denominação de Triton tigrinus (no gênero Triton) em texto: "Characters of new species of Mollusca and Conchifera, collected by Mr. Cuming", publicado no Proceedings of the Zoological Society of London.[1]

Descrição da concha[editar | editar código-fonte]

Conchas de 13[2] até 18[3] centímetros de comprimento, quando desenvolvidas, com coloração de creme a castanha, ou castanho-avermelhada, esculpidas por um suave relevo de cordões espirais nítidos, com tonalidade mais clara; dotadas de mais de uma variz e com o lábio externo formando uma reentrância, sendo arredondado. Espiral mais ou menos alta, pontiaguda. Apresentam um opérculo castanho, menor que sua ampla abertura e, por vezes, sua superfície recoberta por um perióstraco filamentoso e escurecido.[2][3][4]

Distribuição geográfica e habitat[editar | editar código-fonte]

Esta espécie está distribuída pelo Pacífico, na América, do golfo da Califórnia, no México, até o Equador, na América do Sul.[2][3][4] Ocorre em bentos na zona nerítica até os 20 metros de profundidade.[2]

Referências

  1. a b c d e «Cymatium tigrinum (Broderip, 1833)» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  2. a b c d e ABBOTT, R. Tucker; DANCE, S. Peter (1982). Compendium of Seashells. A color Guide to More than 4.200 of the World's Marine Shells (em inglês). New York: E. P. Dutton. p. 120. 412 páginas. ISBN 0-525-93269-0 
  3. a b c «Cymatium (Cymatium) tigrinum» (em inglês). Hardy's Internet Guide to Marine Gastropods. 1 páginas. Consultado em 6 de fevereiro de 2019 
  4. a b Miller, Jim. «Cymatium tigrinum (Broderip, 1833)» (em inglês). Jacksonville Shell Club. 1 páginas. Consultado em 6 de fevereiro de 2019