DX Cancri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

DX Cancri é uma pequena estrela localizada na constelação de Cancer. Ela é uma estrela variável que tem uma magnitude aparente visual de 14,81,[1] é demasiada fraca para ser vista a olho nu. Para observar esta estrela é necessário um telescópio com um mínimo de abertura de 41 cm.[2] Com base em medições paralaxe, DX Cancri está localizada a uma distância de 11,8 anos-luz (3,6 parsecs) de distância a partir da Terra. Isto faz com que seja uma das estrelas mais próximas do Sol.

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Esta estrela tem uma classificação estelar de M6.5V,[3] sendo identificada na sequência principal como um tipo de estrela conhecida como anã vermelha. Ela tem cerca de 9%[4] da massa do Sol e de 11%[5] do raio solar. A parte exterior da estrela tem uma temperatura efetiva de 2,840 K,[6] dando-lhe o brilho vermelho-laranjo de uma estrela do tipo M. Esta é uma estrela de brilho variável, que tem alterações aleatórias intermitentes no brilho por um aumento de até cinco vezes.

Referências

  1. «V* DX Cnc -- Flare Star» (em inglês). Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  2. Sherrod, P. Clay; Koed, Thomas L. (2003), A Complete Manual of Amateur Astronomy: Tools and Techniques for Astronomical Observations, ISBN 0486428206, Astronomy Series, Courier Dover Publications, p. 9 
  3. Luhman, K. L.; et al. (abril de 2007). «Ophiuchus 1622-2405: Not a Planetary-Mass Binary». The Astrophysical Journal. 659 (2): 1629–1636. Bibcode:2007ApJ...659.1629L. arXiv:astro-ph/0701242Acessível livremente. doi:10.1086/512539 
  4. «The One Hundred Nearest Star Systems» (em inglês). Georgia State University. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  5. Morin, J.; et al. (outubro de 2010), «Large-scale magnetic topologies of late M dwarfs», Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 407 (4): 2269–2286, Bibcode:2010MNRAS.407.2269M, arXiv:1005.5552Acessível livremente, doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17101.x 
  6. Reiners, A.; Basri, G. (fevereiro de 2007). «The First Direct Measurements of Surface Magnetic Fields on Very Low Mass Stars». The Astrophysical Journal. 656 (2): 1121–1135. Bibcode:2007ApJ...656.1121R. arXiv:astro-ph/0610365Acessível livremente. doi:10.1086/510304 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]