Dalmácio (césar)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Flávio Dalmácio.
Dalmácio
César do Império Romano
Reinado 19 de setembro de 3359 de setembro 337
 
Dinastia Constantiniana
Nome completo
Flávio Júlio Dalmácio
(Flavius Julius Dalmatius)[1]
Morte 9 de setembro de 337[2]
Pai Flávio Dalmácio
Divisão do império pelos césares nomeados por Constantino.

Flávio Dalmácio (m. 9 de setembro de 337), também conhecido como César Dalmácio, foi um césar (335-337) do Império Romano e membro da dinastia constantiniana. Foi filho do meio-irmão de Constantino, Flávio Dalmácio e de sua esposa, cujo nome não é conhecido; seu irmão era Hanibaliano. Dalmácio era então sobrinho de Constantino, Júlio Constâncio e Flávio Hanibaliano.[3]

Juntamente com seu irmão foi para Tolosa onde residia seu pai. Lá foi educado pelo orador Exupério.[4][5] Em 18 de setembro de 335 Dalmácio foi nomeado césar por seu tio Constantino - obviamente tinha a oposição do exército que sempre favoreceu a linha dinástica direta.[6] Provavelmente, no mesmo ano, seu irmão recebeu o título de Rex, tendo ele verificado se o príncipe cliente da Capadócia, na fronteira persa, ainda era leal ao império. Dalmácio controlava a Trácia, Acaia e Macedônia e presumivelmente teve sua residência em Naísso.[7] Nesta área - no baixo Danúbio - Dalmácio devia defender o reino contra os godos que na época representavam uma perigo permanente.[8]

Esta era uma área importante, especialmente à luz da campanha que Constantino havia planejado contra os persas, durante a qual ele não queria deixar a fronteira do Danúbio desprotegida.[9] Constantino, no entanto, morreu em 22 de maio de 337, antes de conseguir realizar a campanha. Sua morte foi seguida por agitação prolongada, durante a qual muitos parentes do imperador foram assassinados pelos militares. Dalmácio, seu pai e também seu irmão foram vítimas deste expurgo. Quando Dalmácio morreu exatamente é tão controverso quanto a questão de saber se as mortes foram provocadas pelos filhos de Constantino, ou apenas toleradas por eles.[10]

Referências

  1. Kienast 1996, p. 307
  2. Barnes 1981, p. 262
  3. «The Siblings of Constantine I» (em inglês). Consultado em 07-10-2012. 
  4. «Dalmatius Caesar (335-337 A.D)» (em inglês). Consultado em 06-10-2012. 
  5. Ausônio século IV, p. XVII; 8-11
  6. «LIBER DE CAESARIBVS AVRELII VICTORIS HISTORIAE ABBREVIATAE» (em inglês). Consultado em 07-10-2012. 
  7. Barnes 1982, p. 87
  8. Valois 1636, p. XXXV
  9. Bleckmann 1997, p. 288
  10. Klein 1999, p. 1–49

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Barnes, Timothy David (1981). Constantine and Eusebius Harvard University Press [S.l.] ISBN 9780674165311. 
  • Kienast, Dietmar (1996). Römische Kaisertabelle. Grundzüge einer römischen Kaiserchronologie Wiss. Buchgesellschaft [S.l.] 
  • Barnes, Timothy D. (1982). The New Empire of Diocletian and Constantine Harvard University Press [S.l.] 
  • Valois, Henri (1636). Anonymus Valesianus [S.l.: s.n.] 
  • Klein, Richard (1999). Roma versa per aevum (Nova Iorque [s.n.]).