Damáspia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Damáspia
Rainha da Pérsia
Neemias servindo Artaxerxes I e, possivelmente, Damáspia.
Rainha-consorte do Império Aquemênida
Reinado 465 – 423 a.C.
Antecessor(a) Améstris
Sucessor(a) Parisátide
 
Cônjuge Artaxerxes I
Dinastia aquemênida
Nascimento século V a.C.
Morte 424/423 a.C.
Ocupação rainha-consorte
Filho(s) Xerxes II
Religião zoroastrismo

Damáspia (em grego: Damáspiā, provavelmente derivado do persa antigo *Jāmāspī-) foi uma rainha persa, consorte de Artaxerxes I e mãe de seu herdeiro legítimo, Xerxes II. Ainda não há nenhuma evidência disponível sobre sua idade e linhagem.[1]

De acordo com o historiador grego Ctésias, Damáspia e seu marido morreram no mesmo dia em 424 ou 423 a.C. (provavelmente durante uma expedição militar), e seus corpos foram transportados para a Pérsia. Xerxes II sucedeu a seu pai, mas foi assassinado após 45 dias de reinado por seu meio-irmão Soguediano, que então assumiu o trono.[2]

O livro de Ctésias é a única fonte que menciona Damáspia pelo nome, e o faz apenas uma vez.[1] Alguns documentos babilônicos datados do reinado de Artaxerxes, referem-se a certas propriedades como "a casa da mulher do palácio". Esta mulher anônima pode ser Damáspia ou a rainha-mãe Améstris.[3] Por sua vez, em um episódio do livro bíblico de Neemias (Neemias 2. 6), o rei Artaxerxes está na companhia de uma esposa real, que poderia ser identificada com Damáspia ou com uma consorte de posição inferior.[4][5] Em favor da última possibilidade, foi apontado que a palavra usada no texto bíblico antes coincide com o significado de "mulher do harém".[6]

Referências

  1. a b «Damaspia». iranicaonline.org (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021 
  2. «Xerxes II and Sogdianus». Livius.org. Consultado em 23 de junho de 2021 
  3. Brosus, pp. 127, 129.
  4. Eskenazi 2000, pp. 285-286
  5. «Nehemiah 2:6 Commentaries: Then the king said to me, the queen sitting beside him, "How long will your journey be, and when will you return?" So it pleased the king to send me, and I gave him a definite time.». biblehub.com. Consultado em 23 de junho de 2021 
  6. Blenkinsopp 1988, p. 215.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Blenkinsopp, J (1988): Ezra-Nehemiah: A Commentary, Westminster John Knox Press,
  • Brosius, M (1998): Women in Ancient Persia, 559-331 BC, Clarendon Press, Oxford.
  • Eskenazi, T (2000): "Queen, Wife of Artaxerxes", en C. Meyers (ed.) Women in Scripture, Wm. B. Eerdmans Publishing.