Deliberação online

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Deliberação online é um termo associado a um conjunto emergente de práticas, pesquisas e software dedicados a encorajar o debate sério e propositivo através da Internet. É semelhante, mas não idêntico, à democracia virtual.

A deliberação online é bastante interdisciplinar e inclui práticas tais como consultoria online, pesquisas de opinião online, facilitação online, e-learning interativo, diálogo cívico em fóruns na internet e chat, e tomadas de decisão em grupo que utilizam software colaborativo e outras formas de comunicação mediada por computador. O trabalho em todos esses empreendimentos é conectado pelo desafio de usar a mídia eletrônica de uma forma que aprofunde o raciocínio e aprimore a compreensão mútua.

Conferências internacionais abertas sobre deliberação online foram conduzidas na Carnegie Mellon University em 2003 e na Stanford University em 2005. Os participantes da conferência de 2005 votaram pela criação de uma sociedade internacional para deliberação online. Uma força-tarefa foi criada conjuntamente em junho de 2005[1], e é responsável pela definição dos novos passos a serem dados nesta área.

A literatura na área de deliberação online tem inspiração nos conceitos de “esfera pública virtual”, explorados na literatura desde o final dos anos 1990. No caso brasileiro, existem trabalho diversos que exploram as potencialidades e limites da deliberação online em casos que envolvem tanto agentes do Estado, quanto agentes da sociedade civil organizada[2][3].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Online Deliberative Democracy Consortium
  2. Marques, Francisco Paulo Jamil (2006). «Debates políticos na internet: a perspectiva da conversação civil» (PDF). Revista Opinião Pública. Unicamp. Consultado em 28 de setembro de 2016. 
  3. Marques, Francisco Paulo Jamil (2012). «Democracia Digital e Práticas Colaborativas: A Wikipédia como espaço de discussão política». Revista Compolítica. Consultado em 28 de setembro de 2016.