Discussão:Civilização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Polémica - o "Choque de Civilizações"[editar código-fonte]

O texto sobre "Civilizações Contemporâneas" é parcial, uma vez que está baseado numa teoria bastante polémica, como se pode ver pelos documentos encontrados abaixo - há muito mais, mesmo em português!

Por esta razão, proponho-me reformular o texto. Na minha opinião, não existe uma "civilização islâmica", nem uma "civilização africana". Neste momento, toda a África, seja ela islâmica ou cristã (maioritariamente, porque em África as duas grandes religiões convivem lado a lado em proporções significativas) foi absorvida pela "Civilização Ocidental", tanto em termos de cultura, como económicos. o Mundo Árabe tornou-se um "perigo" para o Ocidente quando decidiu tomar nas suas mãos os seus recursos petrolíferos - cuja exploração tinha sido desenvolvida pelo Ocidente - e, por isso, se inventou o conflito entre as duas "civilizações". Na realidade, como toda a gente sabe, as estratégias de desenvolvimento dos países árabes assentam na economia ocidental e nas formas de desenvolvimento que existiram na Europa e no resto do Ocidente. De qualquer modo, não vou colocar a "minha opinião" no texto. Esta questão está na base da polémica que eu provoquei no Mundo Ocidental, mas na realidade, a polémica pertence a esta página. Espero contribuições.--Rui Silva 06:38, 9 Janeiro 2007 (UTC)

Olá Rui. A teoria é polêmica, mas é notória, então acho que o que podemos fazer é usar termos menos absolutistas. Trocar o título para "Choque De Civilizações" e lá explicar toda a teoria do autor. Tamosauskas 14:01, 9 Janeiro 2007 (UTC)
Podemos, claro, abrir um verbete separado para a tal teoria, mas aqui, na Civilização, temos que escrever um texto imparcial, dizendo que há autores que consideram que.... Estranho que não haja uma referência à Civilização árabe que dominou todo o Mediterrâneo e os balcãs até há bem pouco tempo (historicamente falando...). Pena que não haja mais contribuições, mas acho que nós somos capazes de nos acertar e melhorar o(s) texto(s).--Rui Silva 12:14, 10 Janeiro 2007 (UTC)

Creio que, independentemente de se concordar ou não com a teoria de Huntington, ela já teve um impacto demasiado grande para ser ignorada (a invasão do Iraque pelos EUA e toda a doutrina neo-conservadora da adminstração Bush foi beber muitas ideias nesta teoria).

Então, sugiro que a teoria seja apresentada num artigo próprio (O choque de civilizações) e que sejam igualmente apresentadas as suas críticas. O artigo da wiki inglesa começa de forma exemplar, explicando que esta é uma teoria controversa e apresenta pormenorizadamente as críticas que lhe são feitas. Ozalid 03:11, 14 Janeiro 2007 (UTC)

Correção - Civilização não é estagio superior da humanidade[editar código-fonte]

- Considerar a civilização como um processo em si, inerente aos grupamentos humanos, signifca afirmar que os grupamentos humanos estão destinados a criar civilizações, o que não é verdade. Estudos na área da antropologia, como os de Pierre Clastres, indicam que grupamentos tribais possuem mecanismos culturais que visam manter estas sociedades igualitárias, impedindo o surgimento de figuras ou grupos de mando que modifiquem a estrutura tribal de organização. - A civilização é então uma forma cultural possível de ser desenvolvida em grupamentos humanos, mas não o destino certo desses grupamentos. Não está ligada a maior progresso ou evolução. Tem como característica a organização social com hierarquia marcada pela desigualdade, desenvolve uma utilização irresponsável dos recursos disponíveis, e tem caráter expansionista. - O desenvolvimento constante desse tipo de cultura, chamada civilização, leva a situações de desigualdades sociais cada vez mais graves, aumento populacional descontrolado, escassez dos recursos naturais disponíveis, e constantes guerras de expansão territorial ou comercial. As civilizações tem seu surgimento datado a partir de 10.000 anos atrás aproximadamente, sendo que os resquícios mais antigos da presença humana na Terra datam de 100.000 anos aproximadamente. Ou seja, a humanidade viveu durante 90% de sua presença no planeta de formas diferentes desta que chamamos de civilização. - É uma forma cultural de organização de grupamentos humanos que foi capaz de se expandir vertiginosamente, dominando e exterminando outras formas culturais de organização, e com isso, expandiu também os problemas mencionados acima. Rafael (melhor para ler)

Carece de fontes[editar código-fonte]

Porque o artigo aparece como a mensagem que carece de fontes, visto que está em absolutamente todos os livors de História?

Vai ver que é mais uma dessas birras de administradores malucos que se fazem que não sabem nada do que todos sabem.

Haja.

Litrix Linuxer (discussão) 22h51min de 22 de junho de 2009 (UTC)LitrixLinuxer