Discussão:Dialeto toscano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Dialeto ou língua?[editar código-fonte]

  • Nunca foi claro para mim qual se há uma diferenciação "científica" entre os dois termos, sempre me pareceu que havia alguma arbitrariedade. Porquê dialeto toscano e língua vêneta?
  • Se bem me lembro de quando editei o artigo sobre a Sardenha, li algures que o sardo era a língua (dialeto) mais próximo do latim. Não tenho conhecimentos para argumentar num sentido ou noutro, mas tenho alguma curiosidade de saber qual é afinal a língua mais próxima do latim. Na minha quase total ignorância sobre o assunto, fico surpreendido que o toscano seja assim tão parecido com o latim. --Stegop (discussão) 20h47min de 2 de junho de 2010 (UTC)
  • Há uma diferença científica [sem aspas] entre os dois termos. Dialeto seria um grupo de características linguísticas que marcam uma variante regional de uma determinada língua. Podemos dizer em dialeto fluminense e paulista, mas não vou poder incluir no dialeto fluminense o "falar chiado", porque não é todo o estado do RJ que fala assim. Eu me sinto falante de um dialeto brasileiro, diferente do dialeto português, mas não acho que fale outra língua, porque consigo entender o que um português fala. Além dessas características, há de lembrar que na Europa haviam vários reinos, cada um com sua língua. Hoje, linguisticamente falando, pode até ser que alguns casos seja um dialeto e não uma língua, mas pro falante nativo, que ama seu local, vai ser a língua dele, devido ao conceito errado e estigma da palavra dialeto. Talvez, se não houvesse esse estigma, ele poderia ter o mesmo orgulho do seu dialeto. Eu pessoalmente sou assim, porque digo que "naisci" no Rio, sai aos "douze" anos pra Região dos Lagos, "você entende"? [não se tem o costume de falar "tu" na RL, diferente da capital] comentário não assinado de Especial:Contribuições/187.13.107.28 (discussão • contrib) (data/hora não informada)
Sobre as perguntas iniciais:
  1. Há realmente uma diferença científica entre língua e dialeto, embora fatores políticos às vezes façam com que se classifique um falar numa classe ou noutra. O mandarim e o cantonês são muitos vezes referidos como dialetos, quando os linguistas os consideram línguas distintas (usam o mesmo alfabeto ideográfico mas não são mutuamente inteligíveis). Por outro lado, alguns linguistas consideram o galego um dialeto do português, enquanto a política oficial o considera uma língua distinta.
  2. Sobre o "dialeto toscano e a língua vêneta: Falantes do italiano padrão entendem perfeitamente o dialeto toscano (afinal a língua italiana derivou desse), porém têm grandes dificuldades em entender o vêneto que seria, segundo os linguistas, derivado diretamente do latim.
  3. Sobre ser o dialeto toscano o mais próximo do latim, tenho dúvidas. Também já li em alguma lugar que o sardo (sem dúvida uma língua) seria o mais próximo. Pedrassani (discussão) 17h33min de 21 de dezembro de 2012 (UTC)