Dynastinae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaDynastinae
Besouro-rinoceronte macho (Dynastes hercules)
Besouro-rinoceronte macho (Dynastes hercules)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Coleoptera
Subordem: Polyphaga
Infraordem: Scarabaeiformia
Superfamília: Scarabaeoidea
Família: Scarabaeidae
Subfamília: Dynastinae
(MacLeay, 1819)
Géneros
Ver texto

Dynastinae, Também conhecidos como besouros-rinoceronte, kabuto, besouro-hércules, é uma subfamília de besouros da família Scarabaeidae.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Os Dynastinae estão entre os maiores de besouros, atingindo mais de 150 mm (6 in) de comprimento, mas são completamente inofensivos para os seres humanos porque não podem morder ou picar. Algumas espécies têm alegadamente levantado até 850 vezes o seu próprio peso.[1] Seus nomes comuns referem-se aos chifres característicos suportados apenas pelos machos da maioria das espécies do grupo. Cada um tem um chifre na cabeça e outro chifre apontando para a frente do centro do tórax. Os chifres são usados na luta contra outros machos durante a época de acasalamento e para escavar. O tamanho da trompa é um bom indicador de nutrição e saúde física.[2]

O besouro rinoceronte é nativo da América do Sul e pode erguer 850 vezes seu próprio peso. Se os humanos fossem tão fortes quanto este besouro, poderiam erguer 15 elefantes - um peso equivalente a 60 toneladas.

O Besouro-rinoceronte mede entre 30 a 57 mm de comprimento e entre 14 a 21 mm de largura, normalmente é preto com mesclas de encarnado muito escuro. Embora originalmente do continente asiático, o Besouro Rinoceronte prosperou na zona do Pacifico durante a Segunda Guerra Mundial resultado do aumento do tráfego marítimo. O Besouro Rinoceronte é um insecto bastante resistente, é passível de sobreviver em qualquer tipo de composto orgânico.

O besouro-rinoceronte possui grandes chifres (apêndices cefálicos e torácicos), os quais são utilizados durante as disputas entre machos por acasalamento.

Pesa cerca de 10 gramas e consegue levantar 8,5 quilogramas.

Géneros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rodger Kram: Inexpensive Load Carrying By Rhinoceros Beetles. The Journal of Experimental Biology 199, 609–612 (1996)
  2. «Why horn size matters when picking a mate». New Scientist 
Ícone de esboço Este artigo sobre coleópteros é um esboço relacionado ao Projeto Coleoptera. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.