Eduardo das Neves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eduardo das Neves
Nascimento 1874
Rio de Janeiro
Morte 11 de novembro de 1919 (45 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação compositor, palhaço

Eduardo Sebastião das Neves (Rio de Janeiro, 1874Rio de Janeiro, 11 de novembro de 1919) foi um palhaço, poeta, cantor, compositor e violonista brasileiro. É pai do músico Cândido das Neves.

Frequentava círculos de chorões e boêmios no final do século XIX. Após sua expulsão do Corpo de Bombeiros, passou a trabalhar como palhaço, cantor e violonista de circo no Rio de Janeiro, viajando para vários estados. Ao lado de figuras como Mário Pinheiro, Cadete e Baiano, foi um dos pioneiros da indústria fonográfica. Deixou extensa discografia e alguns livros de poesia. Alguns grandes êxitos foram "Estela" (A. Lira/ A. Tavares), "O Aquidabã", "Isto É Bom" (Xisto Bahia), "O Meu Boi Morreu" e "A Conquista do Ar", marcha de 1902 que homenageia os feitos de Santos Dumont.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

  • Foi Eduardo das Neves quem aproveitou a canção napolitana Vieni sul mare e fez a adaptação para glorificar a chegada do encouraçado Minas Gerais, que se juntaria à esquadra brasileira. Mais tarde, modificada pelo povo, passou a celebrar tão somente o estado brasileiro e não mais ao navio, na conhecida música Oh! Minas Gerais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Eduardo das Neves