Egito Otomano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Egito Otomano abrange dois períodos principais da história do Egito a partir do século 16 até ao início do século 20, quando sob o domínio ou aliado ao Império Otomano que estava baseado na Turquia (atual).

Eialete do Egito[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Eialete do Egito

O Eialete do Egito (1517–1867) foi estabelecido quando a região mais ao norte do Egito ficou sob o domínio direto do Império Otomano com a sua vitória de 1517 sobre o Sultanato Mameluco. A interrupção da campanha Francesa de Napoleão no Egito e na Síria (1798–1801) permitiu a tomada de poder por Maomé Ali do Otomano Hurxide Paxá e a fundação da dinastia Maomé Ali.

Quedivato do Egito[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Quedivato do Egito

O Quedivato do Egito (1867-1914) foi um estado tributário autónomo do Império Otomano. O estatuto autonomeado de Maomé Ali como vice-reinado ou Quediva foi oficialmente reconhecido em 1867, embora até então o Egito estivesse sujeito à influência da França e especialmente do Reino Unido, que completou o Canal de Suez em 1869.

Veja também[editar | editar código-fonte]