Ema de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ema
Princesa de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym

Princesa de Waldeck e Pyrmont

Waldeck e Pyrmont
Reinado 26 de junho de 1823
a 15 de maio de 1845
Antecessor(a) Augusta de Schwarzburg-Sondershausen
Sucessor(a) Helena de Nassau
 
Marido Jorge II, Príncipe de Waldeck e Pyrmont
Descendência Augusta de Waldeck e Pyrmont
José de Waldeck e Pyrmont
Hermínia de Waldeck e Pyrmont
Jorge Vítor de Waldeck e Pyrmont
Wolrad de Waldeck e Pyrmont
Casa Ascânia (por nascimento)
Waldeck e Pyrmont (por casamento)
Nascimento 20 de maio de 1802
Castelo de Schaumburg, Renânia-Palatinado
Morte 15 de maio de 1845 (55 anos)
Bad Pyrmont, Principado de Waldeck
Pai Vítor II, Príncipe de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym
Mãe Amália de Nassau-Weilburg

Ema de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym (20 de maio de 1802 - 1 de agosto de 1858) foi a esposa do príncipe Jorge II de Waldeck e Pyrmont. Era também avó da rainha Ema dos Países Baixos, que recebeu o nome em sua honra.

Família[editar | editar código-fonte]

Ema foi a terceira das quatro filhas do príncipe Vítor II de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym e da princesa Amália Carlota de Nassau-Weilburg. Entre os seus irmãos estava a princesa Hermínia de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym, esposa do arquiduque José da Áustria. Os seus avós paternos eram o príncipe Carlos de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym e a princesa Leonor de Solms-Braunfels. Os seus avós maternos eram o príncipe Carlos Cristiano de Nassau-Weilburg e a princesa Carolina de Orange-Nassau.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Ema cresceu com as irmãs na cidade de Hoym, em Anhalt, e recebeu uma educação cuidadosa. O seu tio-avô, Frederico, Príncipe de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym, tinha abdicado do seu direito de sucessão em Schaumburg e o Condado de Holzappel em favor de Ema, mas, em 1828, a decisão foi revertida.[2]

Após a morte do marido em 1852, Ema governou o principado de Waldeck e Pyrmont como regente em nome do seu filho Jorge Vítor, que era ainda menor de idade. Uma das suas primeiras decisões foi a reforma do contingente de Waldeck do exército federal, implementado em 1845 por oficiais da Prússia.[3] As Revoluções de 1848 decorreram durante o reinado de Ema e, em Waldeck, levaram à formação de um novo parlamento. O reinado de Ema é descrito como uma fase importante da História de Waldeck, com uma autêntica reforma na organização do estado.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Ema casou-se com o príncipe Jorge II de Waldeck e Pyrmont no dia 26 de junho de 1823. Juntos tiveram cinco filhos:

  1. Augusta de Waldeck e Pyrmont (21 de julho de 1824 – 4 de setembro de 1893), casada com o príncipe Alfredo de Stolberg-Stolberg, com descendência.
  2. José de Waldeck e Pyrmont (24 de novembro de 1825 – 27 de dezembro de 1829), morreu aos 4 anos de idade.
  3. Hermínia de Waldeck e Pyrmont (29 de setembro de 1827 – 16 de fevereiro de 1910), casada com o primo Adolfo I de Schaumburg-Lippe, com descendência.
  4. Jorge Vítor de Waldeck e Pyrmont (14 de janeiro de 1831 – 12 de maio de 1893), casado primeiro com a princesa Helena de Nassau, com descendência, casado depois com a princesa Luísa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg, com descendência.
  5. Wolrad de Waldeck e Pyrmont (24 de janeiro de 1833 – 20 de janeiro de 1867); morreu aos 33 anos de idade; sem descendência.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Ema de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym em três gerações
Ema de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym Pai:
Vítor II, Príncipe de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym
Avô paterno:
Carlos Luís, Príncipe de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym
Bisavô paterno:
Vítor I, Príncipe de Anhalt-Bernburg-Schaumburg-Hoym
Bisavó paterna:
Carlota Luísa de Isenburg-Büdingen-Birstein
Avó paterna:
Amália Leonor de Solms-Braunfels
Bisavô paterno:
Frederico Guilherme, Príncipe de Solms-Braunfels
Bisavó paterna:
Sofia Madalena de Solms-Laubach-Utphe
Mãe:
Amália de Nassau-Weilburg
Avô materno:
Carlos Cristiano, Príncipe de Nassau-Weilburg
Bisavô materno:
Carlos Augusto, Príncipe de Nassau-Weilburg
Bisavó materna:
Augusta Frederica de Nassau-Idstein
Avó materna:
Carolina de Orange-Nassau
Bisavô materno:
Guilherme IV, Príncipe de Orange
Bisavó materna:
Ana, Princesa Real e Princesa de Orange

Referências

  1. C. Arnold McNaughton, The Book of Kings: A Royal Genealogy, in 3 volumes (London, U.K.: Garnstone Press, 1973), volume 1, page 205.
  2. von Stramberg, Christian; Weidenbach, Anton Joseph (1853). Denkwürdiger und nützlicher Rheinischer Antiquarius (Coblença, Alemanha: R. F. Hergt). p. 322. 
  3. Schnack, Ingeborg (1958). Lebensbilder aus Kurhessen und Waldeck 1830-1930, vol. 20, parte 6 (Marburgo, Alemanha: N. G. Elwert). p. 366.