Eolípila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Máquina de Heron" redireciona para este artigo. Para o criador desta máquina, veja Heron de Alexandria.

Eolípila, do grego Æolipile, também denominada de Máquina de Heron ou Máquina Térmica de Heron[1], é uma esfera oca, abastecida por uma bacia com água, que é aquecida para produzir vapor, fazendo com que este produza movimento.[2]

O aparelho consiste de uma câmara (normalmente uma esfera ou um cilindro) com tubos curvados, por onde o vapor é expelido. A força resultante faz com que o aparelho gire. Normalmente, a água é aquecida numa bacia, que está ligada à câmara giratória por um par de tubos que também servem como eixo para a câmara. No entanto, a água também pode ser aquecida na própria câmara como demonstra a ilustração abaixo.

Foi desenhada no século I d.c. por Heron de Alexandria, sendo considerada a primeira máquina a vapor documentada.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O vapor que sai da eolípila por ambos os furos tem a mesma pressão, já que estaria em equilíbrio se os furos fossem tampados; logo, o que o faz mover é justamente a pressão do vapor sobre o corpo - como a causada por ventos, o que Heron desejava elucidar com a invenção.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O platonista inglês Thomas Burnet [2] propôs que a forma primordial da Terra, antes do Dilúvio, era uma eolípila, com uma superfície lisa, e que a forma atual é uma ruína da forma anterior.[3]

Referências

  1. Experimentos > Máquina Térmica de Heron Ponto Ciência
  2. a b Edna Kenton, The Book of Earths (1928), Earth The Mundane Egg [em linha]
  3. Thimas Burnet, Theory of the Earth, citado por Edna Kenton, The Book of Earths (1928), Earth The Mundane Egg
Ícone de esboço Este artigo sobre Termodinâmica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.