Erebor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Erebor
TerragenDemo01.JPG
Erebor, a Montanha Solitária
Casa do Povo de Durin
Criador J. R. R. Tolkien
Tipo Montanha
Possíveis localizações A leste da Floresta das Trevas e a oeste das Colinas de Ferro
Pessoas notávies Anões

A Montanha Solitária, ou Erebor em Sindarin, dentro das obras de fantasia criadas por J. R. R. Tolkien, era uma montanha que ficava a leste da Floresta das Trevas e a oeste das Colinas de Ferro.

A Montanha Solitária (Monte Erebor) possui este nome por constituir na paisagem regional como uma forma isolada. Devido a sua posição geográfica favorável e seu isolamento, do alto da montanha há uma impressionante vista de uma boa parte da Terra Média, principalmente da região de Rhovanion e áreas adjacentes. Do alto pode-se observar ao sul o Lago Comprido e a cidade de Esgaroth que dista a 48 quilômetros bem como o reino de Valle (Dale) entre a Cidade e a Montanha. Também se pode verificar o rio Corrente fluindo em direção ao sudeste até chegar em sua foz no grande mar interno, o Rhûn.

Do alto de Erebor e olhando para o oeste tem-se uma importante visão da Floresta das Trevas setentrional e mais ao oeste a cadeia das Montanhas Sombrias. Para o norte avista-se a região planáltica do Urzal Seco; é desta porção da Terra Média que veio o Dragão Smaug e de onde ambos se reproduziam, e mais ao norte, as Ered Mithrin (as Montanhas Cinzentas). Estes domínios estão a uma distância aproximada de 80 quilômetros de Erebor.

Para o leste têm-se as amplas e mais orientais planícies de Rhovanion até chegar ao importante reino dos anões localizado nas Colinas de Ferro, antigo lar de Dáin-Pé-de-Ferro que posteriormente mudou para Erebor. As vastas Colinas de Ferro estão a 208 quilômetros nas suas porções mais ocidentais e seus domínios orientais estão a 560 quilômetros.

Erebor foi colonizada inicialmente por Thráin I, que veio com uma grande parte do povo de Dúrin após fugir de Moria e fundou o reino sob a montanha em 1999 da Terceira Era.

O reino foi diminuído por um tempo (entre 2190 e 2590) em número e glórias enquanto os reis do povo de Durin residiam nas Ered Mithrin, mas dragões fizeram com que Thór retornasse a Erebor em 2590.

A fama e a riqueza de Erebor cresceu por quase duzentos anos até que em 2770 Smaug atacou o reino anão e passou a residir em Erebor com seu tesouro onde permaneceu até 2941, quando foi perturbado por Thorin e sua companhia e morto por Bard.

Dáin II restabeleceu o Reino Sob a Montanha e seus salões tornaram-se novamente belos e seu povo rico. Durante a Guerra do Anel Erebor foi cercado por forças dos orientais, mas após a queda de Sauron os anões e os homens de Valle eliminaram os atacantes. Na Quarta Era Erebor era independente mas foi aliado e protegido do reino reunificado.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

The Lonely Mountain: Lair of Smaug the Dragon é um jogo de tabuleiro produzido em 1985 pela Iron Crown Enterprises,[1] desenhado por Coleman Charlton, que apresenta grupos de aventureiros, ou Dwarves, elfos, orcs ou humanos que devem entrar covil de Smaug para capturar seu tesouro antes que ele desperte.

"Erebor", especificamente as esporas do sul da montanha e Dale, é um mapa jogável em The Lord of the Rings: The Battle for Middle-earth II. Ele tem três portas, inclusive a que Tolkien descreveu, e duas delas não podem ser fechadas, para permitir que aqueles que jogam como as forças invasoras possam entrar facilmente na fortaleza.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

A União Astronómica Internacional nomeou todas as montanhas de Titan, lua de Saturno, com nomes de montanhas da obra de Tolkien.[2] Em 2012, uma montanha titaniana recebeu o nome de "Erebor Mons".[3]

Referências

  1. Newsboard, Fellowship Follows, White Dwarf (magazine) #57, September, 1984 p45
  2. International Astronomical Union. "Categories for Naming Features on Planets and Satellites". Gazetteer of Planetary Nomenclature. Accessed Nov 14, 2012.
  3. International Astronomical Union. "Erebor Mons". Gazetteer of Planetary Nomenclature. Accessed Nov 14, 2012.