Escala hexafônica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A escala hexafônica é uma maneira de organização melódica, formada por seis notas musicais, que não possui um formato absoluto de distribuição intervalar. Sua forma mais comum é a escala de tons inteiros, formada somente por intervalos de um tom entre as notas.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A escala de tons inteiros forma-se, estabelecendo uma tônica e, sobre esta, mais cinco notas, respeitando o intervalo de um tom entre elas. Seu campo harmônico e formado somentes por acordes aumentados Ex C+,D+,E+,F#+,G#+eA#+.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

1. Partindo da tonalidade de dó maior:

  • dó - ré - mi - fá# - sol# - lá#

2. Partindo da tonalidade de sol:

  • sol - lá - si - dó# - ré# - Fá

Outras formas[editar | editar código-fonte]

Pouco comuns, podem ocorrer outras formas de organização com seis notas, que, não tendo um padrão definido, ficam a critério do compositor. A título ilustrativo, damos algumas possibilidades:

1. Excluir a dominante (causa um efeito de menor tensão)

  • dó - ré - mi - fá - lá - si

2. Aleatório

  • sol - lá - si - dó - ré# - fá#

Consultar também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • LACERDA, Osvaldo. Compendio de Teoria Elementar da Música. São Paulo: Ricordi: 11ª Edição,1961.