Illicium verum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Estrela-de-anis)
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAnis
Frutos do anis estrelado

Frutos do anis estrelado
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Austrobaileyales
Família: Illiciaceae
Género: Illicium
Espécie: I. verum
Nome binomial
Illicium verum
Hook.f.

Illicium verum popularmente anis[1], anis estrelado[2],anis da China[3], anis da Sibéria[4], badiana[5][4] ou funcho da China[4] é uma planta originária da China e do Vietnã. É considerado uma especiaria de uso medicinal e culinário. Possui um aroma idêntico ao do anis pois contém o mesmo óleo, embora seja mais forte.[6]

Há outra espécie próxima, originada do Japão, denominada de anis-estrelado japonês (Illicium anisatum, também conhecido como Illicium religiosum, Illicium japonicum), shikimmi ou skimmi. Está espécie é reconhecida cientificamente como altamente venenosa e é, por isso, imprópria para o consumo humano[7]

Sinônimos[editar | editar código-fonte]

A espécie Illicium verum possui 1 sinônimo reconhecidos atualmente.[8]

  • Illicium san-ki Perr.


Características[editar | editar código-fonte]

É uma planta de 6 a 8 metros de altura, cultivada no sul da China, no Vietnã, Japão, Filipinas e ilhas do mar do Caribe, os frutos constituem em rosetas que depois de colhidas e maduras são desidratas ou submetidas à destilação para a extração de seu óleo volátil.[1]

A flores são desde brancas até vermelhas, solitárias, os frutos têm o formato de estrela de cinco pontas, consistindo em 8 carpelos arranjados em torno de um centro, cada carpelo é rígido com o formato de barca contendo cada um uma semente marrom, ovoide e brilhante.[9] Os carpelos são mais aromáticos do que as sementes.[6]

Uso medicinal[editar | editar código-fonte]

Possui propriedades digestivas tendo sido usado contra intoxicações por frutos do mar.[5] É conhecido também por suas propriedades antissépticas, antiinflamatórias, calmantes, digestivas e diuréticas. Na culinária, a estrela-de-anis é utilizada para produzir óleos essenciais e aromatizar bebidas alcoólicas, como a sambuca. É a partir desta planta que se produz o principal fármaco para tratamento da Gripe A, o Oseltamivir (nome comercial: Tamiflu).

Uso culinário[editar | editar código-fonte]

É aromatizante usado em pães, bolos, peixes e frutos de mar, deve ser usado com cautela pois pode ser tóxico.[5] Ingrediente essencial ao "pó de cinco especiarias", o anis-estrelado é usado na culinária chinesa em sopas, caldos, marinadas para carne de porco, pato e frango. Na cozinha vietnamita é cozido em caldos e no pho (sopa de macarrão e carne). Na Índia, o anis-estrelado é comumente usado para substituir o anis por ser mais barato.[6]

É uma dos ingredientes do Chartreuse.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b Julio Seabra Inglez Souza; Aristeu Mendes Peixoto; Francisco Ferraz de Toledo (1995). Enciclopédia agrícola brasileira: E-H. EdUSP. p. 103. ISBN 978-85-314-0584-6.
  2. Gary Allen (2010). The Herbalist in the Kitchen. University of Illinois Press. p. 180. ISBN 978-0-252-09039-4.
  3. Johannes Seidemann (2005). World Spice Plants: Economic Usage, Botany, Taxonomy. Springer Science & Business Media. p. 184. ISBN 978-3-540-22279-8.
  4. a b c T. K. Lim (2013). Edible Medicinal And Non-Medicinal Plants: Volume 6, Fruits. Springer Science & Business Media. p. 151. ISBN 978-94-007-5628-1.
  5. a b c d Corrêa,Myrna. Dicionário de Gastronomia. Matrix Editora. p. 18. ISBN 978-85-8230-251-4.
  6. a b c STOBART, Tom. Ervas, temperos e condimentos: de A a Z, pg. 184-186. Editora Jorge Zahar. Rio de Janeiro (2009)
  7. 2002/75/CE: Decisão da Comissão, de 1 de Fevereiro de 2002, que define condições especiais à importação de anis estrelado de países terceiros (Texto relevante para efeitos do EEE) [notificada com o número C(2002) 379]
  8. «Illicium verum» (em inglês). The Plant List. 2010. Consultado em 30 de abril de 2017 
  9. P. K. Warrier; V. P. K. Nambiar (1993). Indian Medicinal Plants: A Compendium of 500 Species. Orient Blackswan. p. 206. ISBN 978-81-250-0302-1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.