Faial (Santana)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
 Portugal Faial  
—  Freguesia  —
Penha de Águia, Faial
Penha de Águia, Faial
Brasão de armas de Faial
Brasão de armas
Localização no concelho de Santana
Localização no concelho de Santana
Faial está localizado em: Madeira
Faial
Localização de Faial na Madeira
Coordenadas 32° 47' N 16° 51' O
País  Portugal
Região Flag of Madeira.svg Madeira
Concelho STN1.png Santana
Fundação 20 de fevereiro de 1550 (465 anos)
 - Tipo Junta de freguesia
Área
 - Total 22,60 km²
População (2011)
 - Total 1 567
    • Densidade 69,3/km2 
Gentílico: faialense
Código postal 9230 - _ _ _
Orago Nossa Senhora da Natividade
Correio electrónico juntafaialmadeira@mail.telepac.pt
Sítio www.faial.freguesias.pt

Faial é uma freguesia portuguesa do concelho de Santana, localizada no Nordeste, na Ilha da Madeira. Tem 22,60 km² de área e 1 567 habitantes (2011). Densidade: 69,3 hab/km².

Localiza-se a uma latitude 32.7833 (32°47') Norte e a uma longitude 16.85 (16°51') Oeste, estando a uma altitude de 219 metros. Tem uma estrada (regional 101) e um túnel (via expresso) que ligam esta freguesia à sede do concelho de Santana. Tem ligação, pela estrada regional 103, com a freguesia do Monte, no Funchal. Liga também com os concelhos de Machico, Santa Cruz e Funchal pela Via Expresso. A actividade principal é a agricultura. Tem costa no Oceano Atlântico a norte e a Sul encontra-se o Pico Ruivo no limite da freguesia. O Faial tem uma escola, uma igreja, um centro de saúde, uma pista de Karting.

Tem uma Central Hidro-elétrica, conhecida como a "Central da Fajã da Nogueira", localizada junto à Ribeira da Ametade, na serra do Faial.

Numa das suas encostas, junto à Estrada Regional 101, possui dois miradouros, um deles tem um nicho com a imagem de invocação de Nossa Senhora dos Bons Caminhos.

Na serra desta freguesia existem diversos montados, o mais conhecido pela sua riqueza florestal é o montado do Sabugal, onde podemos encontrar tis muito antigos, talvez ainda anteriores à descoberta da Ilha, no sítio do Chão do Nateiro.

Existe um porto piscatório na parte norte da freguesia e um fortim mandado edificar pela família Catanho de Menezes, antigo senhorio da freguesia. Neste fortim estão alguns canhões, que até há poucos anos, eram usados nas festas da freguesia em honra a Nossa Senhora da Natividade (7 e 8 de Setembro ou fim de semana a seguir) e ao Senhor Santissimo Sacramento (Festa do Senhor), no momento da passagem da procissão.

A sua igreja, foi reconstruida na primeira metade da década de sessenta, do sec. XX, após um violento incêndio que destruiu por completo o espólio da antiga igreja paroquial, que constituia um belo templo do sec. XVIII. A primitiva igreja, sempre de invocação de Nossa Senhora da Natividade, situava-se no sítio entre ribeiras (ribeira do Faial e ribeira da Ametade), próximo do sítio da Degolada, cujas ruinas ainda eram visiveis no inicio da década de 80 do sec. XX. Devido às intempéries, que causavam perigos e danos na igreja, pela sua próximidade das ribeiras, foi construida no sec. XVIII, a igreja no local ( que atualmente se designa sítio da Igreja) onde hoje se encontra, já num ponto mais alto e seguro, distante das águas caudalosas das ribeiras.

Existe nesta freguesia, uma pequena e curiosa capela de invocação de Nossa Senhora da Penha de França, escavada numa pedra de tufo, datada de 1685, localizada no sítio da Fazenda.

Desde a sua criação em 1550, foram posteriormente desanexados territórios desta freguesia para a criação das freguesias vizinhas do Porto da Cruz e S. Roque do Faial ( dando nome a esta freguesia uma primitiva capela de invocação de S. Roque que se situava numa margem duma das ribeiras da primitiva freguesia do Faial).

Tem uma Banda Filarmónica, que é das mais antigas da Madeira.

Em tempos mais antigos esta freguesia possuía vários grupos de "música de cordas", compostos nos sítios, sendo acompanhados por espirituosos "charambistas" que aqui eram afamados, cujos cantos atravessavam noites inteiras pelo Natal, festas do Espirito Santo e festas de noivado.

Tem uma piscina de água salgada (um pouco fria) localizada na foz da Ribeira do Faial, conhecido pelos naturais da freguesia por "Boca da Ribeira". Em 2004, foram realizadas obras de melhoramento das infra-estruturas de apoio, nomeadamente snack bar, restaurante, sanitários e balneareos, assim como uma piscina para crianças, parque infantil e ainda dois campos, um de piso sintético e outro de areia.

O Faial é identificado como pólo de revoltosos na revolta do leite de 1936, já que a população desta freguesia dedicava-se, a par com a agricultura, à criação de vacas leiteiras, sendo o sustento da maioria das famílias, pelo que se considerava prejudicada com a publicação do decreto do governo que criava a Junta Nacional de Laticinios da Madeira.

Devido à falta de empregos noutros setores que não na agricultura, ao abandono dos terrenos agrícolas, a maioria inseridos nos tradicionais socalcos, ditos "poios", que tanto enriqueciam a paisagem desta pitoresca freguesia desde os vales das ribeiras até às encostas nos lombos, assiste-se hoje a uma forte tendência para a "desertificação" sem que durante os anos mais recentes tenha havido intervenção no sentido de a contrariar.

.Alguns dos sítios mais conhecidos desta freguesia: Lombo do Galego, Pico do Lombo Galego, Fajã da Murta, Limoeiro, Alhendros, Cruzinha (s), Fajã Grande, Ossada, Lombo de Cima, Lombo de Baixo, Degolada, Moinhos, Longueira, Penha de Águia, Volta, Boca da Ribeira, Fajã, Igreja, Covas, Lombo Lourenço, Guindaste, Pico do Guindaste, Lombo do Clérigo, Ponta do Clérigo, Fajã de Mar, Tajal, Chícharos, Diferença, Fazenda, Pinheiro, Corujeira de Baixo, Corujeira de Cima, Água d'Alto, Quebrada, Serra d' Água, Ressoca.

São algumas das personalidades desta freguesia: João Fernandes Vieira, Dr. João Catanho de Meneses, Albino Rodrigues de Sousa, Dr. João Albino Rodrigues de Sousa, Joana A. da Piedade Veloza de Castelo Branco, Cónego Manuel Tomé Teixeira Veloza.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Evolução da População Entre 1864 e 2011[editar | editar código-fonte]

Evolução da  População  1864 / 2011; Variação da População  1864 / 2011;


Evolução dos Grupos Etários Entre 2001 e 2011[editar | editar código-fonte]

Nº de habitantes por grupos etários – 2001; Nº de habitantes por grupos etários –   2011;

Freguesias próximas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da Região Autónoma da Madeira, integrado no Projecto Madeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.