Filípicas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com a obra de mesmo nome de Cícero, as "Filípicas".

Filípicas são um conjunto de discursos proferidos por Demóstenes contra Felipe II da Macedônia, conclamando os atenienses a lutar contra ele, já que representava uma ameaça à Grécia. Chamava-o de bárbaro pelos feitos contra seus demais inimigos.

Em contexto histórico, constam de 4 documentos escritos entre 351-50 A.C. e 340 A.C., dirigidos contra o crescente poder do macedônio, a quem vê como ameaça, não apenas para Atenas, mas para todas as cidades estado gregas.

Em contexto linguístico, filípica é um discurso "acalorado", condenatório, com objetivo de condenar uma figura política em particular.

Cícero, na Roma antiga escreveu também uma oração que, inspirada neste modelo, designou de Filípica, quando Marco António ocupou o lugar de Júlio César.

Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.