Flibanserina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Flibanserin)
Flibanserina
Alerta sobre risco à saúde
Flibanserin-structural.svg
Nome IUPAC 1-(2-{4-[3-(trifluoromethyl)phenyl]piperazin-1-yl}ethyl)-1,3-dihydro-2H-benzimidazol-2-one
Identificadores
Número CAS 167933-07-5
PubChem 6918248
ChemSpider 5293454
Propriedades
Fórmula química C20H21F3N4O
Massa molar 390.4 g mol-1
Farmacologia
Via(s) de administração via oral
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Flibanserina (BIMT-17; nome comercial: Addyi) é um fármaco originalmente desenvolvido como antidepressivo, mas aprovado apenas para o tratamento da síndrome do desejo sexual hipoativo (DSH).[1][2]

Viagra feminino[editar | editar código-fonte]

Foi pesquisado para tratar a falta de desejo sexual em mulheres.[3] A descoberta desta função foi resultante de testes do princípio ativo em mulheres com depressão. Diferentemente da sildenafila (Viagra), seu efeito será proporcionado somente depois de até 8 semanas de utilização.[4]

O medicamento foi dado como não efetivo por uma comissão do FDA em junho de 2010. Testes iniciais não convenceram o órgão de regulação americano que o medicamento ativa o desejo sexual das mulheres.[5] Em outubro de 2010 o laboratório Boehringer Ingelheim abandonou as pesquisas com o princípio ativo para melhoria de desejo sexual nas mulheres.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «T09-P-05 Design of Phase III pivotal trials of flibanserin in female Hypoactive Sexual Desire Disorder (HSDD)». Sexologies (em inglês): S133–S134. 1 de abril de 2008. ISSN 1158-1360. doi:10.1016/S1158-1360(08)72886-X. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  2. Borsini, Franco; Evans, Kennett; Jason, Kathryn; Rohde, Frank; Alexander, Barbara; Pollentier, Stephan (junho de 2002). «Pharmacology of Flibanserin». CNS Drug Reviews (2): 117–142. ISSN 1080-563X. PMC 6741686Acessível livremente. PMID 12177684. doi:10.1111/j.1527-3458.2002.tb00219.x. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  3. Terra. «"Viagra feminino" está em fase final de testes». Consultado em 16 de agosto de 2009 
  4. Gazeta Web. «Viagra feminino deve chegar ao mercado até o final do ano». Consultado em 16 de agosto de 2009 [ligação inativa]
  5. Abril. «Pesquisas com o "Viagra" feminino apontam falha do medicamento». Consultado em 20 de junho de 2010 
  6. Correio da Manhã. «Abandono do viagra feminino». Consultado em 17 de outubro de 2010 


Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.