Fliunte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa do Istmo de Corinto, onde é possível ver Fliunte a esquerda

Fliunte, Flios[1] ou Flio[2] (em grego clássico: Φλιοῦς or Φλειοῦς) era uma cidade grega da Antiguidade, localizada no noroeste da Argólida, no Peloponeso. Embora estivesse próxima, geograficamente, a Argos, tornou-se uma aliada de Esparta, e fez parte da Liga do Peloponeso.

Como tantas outras cidades da Grécia Antiga, Fliunte sofreu com uma guerra civil entre facções democráticas e oligárquicas, durante o século IV a.C.; as forças democráticas ganharam o controle, inicialmente, e mandaram seus oponentes para o exílio; em 380 a.C., no entanto, um exército espartano, sob o comando de Agesilau II, sitiou a cidade por vinte meses e forçou eventualmente os habitantes a aceitarem o governo oligárquico.[3]

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Segundo a lenda local relatada por Pausânias, o primeiro habitante da região se chamava Aras, e nasceu do solo (autóctone).[4] Ele fundou uma cidade no lugar que passou a se chamar Monte Arantino, não muito distante do monte onde fica a cidadela de Fliunte e o santuário de Hebe.[4] A cidade fundada por Aras, assim como a região, se chamavam então Arância.[4] Durante o reinado de Aras, Asopo, filho de Celusa e Posidão, descobriu o rio que passou a ser chamado de Asopo.[4]

Referências

  1. Tucídides. História da Guerra do Peloponeso. Tradução de Mário da Gama Kury (1987). Editora Universidade de Brasília.
  2. Júnior, Márcio Meirelles Gouvêa (25 de agosto de 2014). Medeias latinas. [S.l.]: Autêntica 
  3. Fine, p. 559.
  4. a b c d Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 2.12.4

Bibliografia[editar | editar código-fonte]