Flor do Samba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flor do Samba
Fundação 11 de novembro de 1939 (80 anos)
Cores Azul, vermelho e branco
Símbolo Flor
Bairro Desterro
Presidente Luís César Maia

Flor do Samba é a segunda escola de samba mais antiga de São Luís. Foi fundada em 11 de novembro de 1939, na Rua da Estrela próximo ao Largo do Desterro, no Centro Histórico da cidade.[1]

A Flor do Samba possui grandes compositores como Chico da Ladeira, Augusto Tampinha e Rose Maranhão, sendo esta última também intérprete da Escola. A Flor do Samba possuiu um dos grandes presidentes chamado Piranha. Ele que muito brigava para que a Escola sempre se saísse bem e vencesse os desfiles.

É detentora de muitos títulos nos desfiles de escolas de samba. O seu maior samba e considerado o hino do carnaval maranhense é o "Haja Deus" que venceu o carnaval de 1979.

História[editar | editar código-fonte]

Sua história iniciou-se quando um grupo de engraxates, pescadores e arrumadores de estiva, reunidos num pequeno espaço da Rua da Estrela, próximo ao Largo do Desterro, decidiram fundar um bloco carnavalesco.[2]

Ainda não se sabia qual o nome se daria ao bloco, quando Edgar Carvalho, eleito primeiro presidente, observou uma mulher que sambava muito bem, e era conhecida como "Nega Fulô", sendo "fulô" uma corruptela da palavra "flor". Após consultar seus parceiros, decidiu homenageá-la, dando ao bloco o seu apelido.[2] Naquele mesmo ano o cordão carnavalesco saiu pelas ruas de São Luís, fazendo sucesso, com a Nega Fulô, a homenageada, à frente. No ano seguinte, o grupo transformou-se numa escola de samba.

Os batuqueiros, eram pessoas do Largo e de toda a cidade, a fantasia era  uma camisa listrada nas cores vermelha, azul e branca, além da calça xadrez.[2]

Em 2006, a escola reeditou o samba enredo de 1980, De Daomé à Casa das Minas a Origem de um Povo, ficando em 2º lugar. No ano seguinte, por motivos técnicos, a agremiação alegou que não apareceram empurradores dos carros alegóricos. Dessa forma, apenas desfilou com a bateria e alguns componentes.

Em 2008, teve como tema "São Luis é tão bela quanto a FLOR ", obtendo o 3º lugar. Já em em 2009, reeditou seu samba-enredo de 1979, "Maranhão, Festas, Lendas e Mistérios", popularmente conhecido como "Haja Deus", sendo novamente vice-campeã.

A escola trouxe ainda um enredo sobre o petróleo em 2010, sendo vice-campeã. Em 2011, homenageou Djalma Campos.

No ano de 2014, foi vice-campeã.[3]

Em 2016 a flor do samba fez um dos maiores desfiles da história do Carnaval de São Luís, com o enredo sobre o Laborarte, levando 10 de todos os jurados em todos os quesitos. A escola foi punida com perda de 8 pontos por atraso ficando na sexta posição. A escola entrou na justiça alegando punição equivocada, três anos depois ou seja em 2019 ficou comprovado a punição equivocada sendo assim flor do samba foi declarada campeã do Carnaval 2016.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • 1974, 1976, 1979, 1980, 1984, 1985, 1989, 1990, 1995, 1997, 2016, 2020

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidência[editar | editar código-fonte]

Presidência
Presidente Mandato Ref.
Luis César Maia "Lulu" 03/08/2015 - atualidade [4]


Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2018 André Campos João Sousa Dudu Silva e João Sousa [5]
2016

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Ref.
2012-2018 Brunna Araújo [5]
2016

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2018 Flávia Ferreira [5]
2016

Intérprete[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Luís Carlos Pinheiro "Vovô" [6]
2018 - atualidade Lucas Neto

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Flor do Samba
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref
1974 Campeã A Primaveras artesãos da escola
1975 Vice campeã A Bandeirantes Artesãos da Escola
1976 Campeã A Aquarela do Brasil artesãos da Escola
1977 Quarto Lugar A Os Cinco Bailes Imperiais artesãos da escola
1978 3º lugar A O mundo encantado do circoCompositor:Chico da Ladeira artesãos da escola [7]
1979 Campeã A Maranhão, Festas, Lendas e Mistérios (Haja Deus)Compositor:Chico da Ladeira Wagner Lopes
1980 Campeã A De Daomé à Casa das Minas a Origem de um Povo Wagner Lopes
1981 A Sua Majestade o Carnaval Chico Coimbra
1982 Vice Campeã A O Touro rei da Praia dos Lençois Comissão de Carnaval
1983 Vice Campeã A Axé Xangô Axé Cezar e Hélcio Cardoso
1984 Campeã A A Arte que vem do Povo
1985 Campeã A O Domingo é Nosso (tributo ao falecido radialista Lima Júnior) Cezar , Hélcio Cardoso e Roldão Lima
1986 NÃO DESFILOU
1987 Vice Campeã A A Negra Maluca que Enfeitiçou o Desterro Miguel Veiga
1988 Vice Campeã A Em terra de poeta, a flor é Marrom Miguel Veiga e Chico Coimbra
1989 Campeã A Nem Tudo que Reluz é Ouro (50 anos da Flor) Miguel Veiga
1990 Campeã A O Arquiteto da Ilusão – Joãosinho Trinta Miguel Veiga
1991 Terceiro Lugar A Parabéns Pra Você, 50 anos da Turma do Quinto Miguel Veiga
1992 Terceiro Lugar A Horário Nobre - A Televisão Miguel Veiga
1993 Terceiro Lugar A Línguas de Fogo Miguel Veiga
1994 Vice Campeã A No Largo do Desterro Tem uma Flor Miguel Veiga
1995 Campeã A A Divina Dama – Apolônia Pinto Miguel Veiga
1997 Campeã A No Rabo de uma Estrela Dominguinhos Lopes
1998 Vice Campeã A No Sassarico da Flor a Glória Tricolor-Sampaio Correa Chico Coimbra
1999 Campeã A O Fofão Quem Diria Acabou Na Bahia Dominguinhos Lopes
2000 'Vice-campeã A www.brasil500.com.br Dominguinhos Lopes
2001 Vice Campeã A Os Setes Pecados da Capital Eugênio Araujo e Dominguinhos Lopes
2002 Vice Campeã A Saint Louis ou São Luís, Enfim Uma Só Paris Comissão de Carnaval
2003 Vice Campeã A Antonio dos Outros Sermões Vieira Dominguinhos Lopes
2004 3º lugar A Pira Pirou Zé Piranha Voltou Comissão Carnaval
2005 Terceiro lugar A Na Terra de Gonçalves Dias a Flor é Caxias Comissão Carnaval
2006 Vice Campeã A De Daomé à Casa das Minas a Origem de um Povo Chico Coimbra
2007 Desclassificada A Quem Canta Seus Males Espanta Rogério
2008 4º lugar A São Luís É Tão Bela Quanto a Flor Dominguinhos Lopes
2009 Vice campeã A Haja Deus! Um Canto à Capital Brasileira da Cultura (Troféu de melhor Escola 2009 no gosto popular) Dominguinhos Lopes
2010 A O ouro negro na terra das palmeiras – Refinaria Premium, um prêmio para o Maranhão. Eugenio
2011 A Missão Cumprida, nasce mais uma estrela Dijalma Campos Domingos Lopes
2012 Vice-campeã A São Luís, a flor do Maranhão Domingos Lopes [8]
2013 SEM CONCURSO [2]
2014 Vice-campeã A Eu sou o néctar da felicidade Domingos Lopes [5][3][2]
2015 Vice-campeã A Tambores: o astro iluminado Domingos Lopes
2016 campeã A Laborarte, mais que um laboratório de artes uma paixão da cidade. Se­bastião Cardoso [9][10]
2017 4º lugar A “Do Carnaval ao Teatro; do Itaqui ao Bacanga, Grita minha Flor e dá voz ao anjo da esperança”. Italo Fonseca
2018 Vice-campeã A "Hoje tem festança e cantoria. É a Flor em Balsas. No Centenário da Cidade Querida" Ítalo Fonseca
2019 vice campeã Único " Viva essa energia" Italo Fonseca [11]
2020 Campeã A "TRADIÇÃO, DEVOÇÃO E ALEGRIA, A FLOR CANTA AS FESTAS PATRIMONIO CULTURAL IMATERIAL DO BRASIL" Italo Fonseca [12]

Referências

  1. Governo do Maranhão (12 de fevereiro de 2011). «Corpo de Bombeiros fiscaliza barracões de escolas de samba». Consultado em 18 de fevereiro de 2011 
  2. a b c d e Jully Camilo / Jornal Pequeno (25 de fevereiro de 2014). «Flor do Samba leva o enredo "Eu sou o néctar da felicidade" para a passarela». Consultado em 10 de agosto de 2016 
  3. a b «Favela é heptacampeã do Carnaval de São Luís». 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 16 de julho de 2012. Cópia arquivada em 16 de julho de 2012 
  4. [1]
  5. a b c d Anderson França e Paulo de Tarso Jr, para o Imirante (4 de março de 2014). «Carnaval 2014 - Flor do Samba brilha na avenida e sonha com título do Carnaval 2014». Consultado em 10 de agosto de 2016 
  6. «Flor do Samba leva o enredo “Eu sou o nectar da felicidade” para a passarela». Consultado em 9 de maio de 2020  C1 control character character in |titulo= at position 29 (ajuda)
  7. Jornal Pequeno (12 de dezembro de 2008). «Flor do Samba 1978». Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  8. Neto Ferreira (20 de fevereiro de 2012). «Alegorias da Flor do Samba homenagearão poetas maranhenses» 
  9. [2]
  10. «Turma do Quinto é campeã do Carnaval do Maranhão em 2016». G1 MA. 10 de fevereiro de 2016. Consultado em 25 de março de 2019 
  11. «Favela do Samba é a campeã do Carnaval 2019 de São Luís». G1 MA. 6 de março de 2019. Consultado em 28 de março de 2020 
  12. «Flor do Samba é campeã do carnaval 2020 em São Luís». G1 MA. 26 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de março de 2020