Flora Brasílica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Flora Brasílica é uma série de livros publicados pela Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo entre 1940 e 1955, que pretendia atualizar e ampliar a coleção Flora Brasiliensis publicada meio século antes na Europa. Foi planejada e iniciada por Frederico Carlos Hoehne, diretor superintendente do departamento de botânica do estado.

A coleção escrita por diversos especialistas e publicada somente em parte, após a aposentadoria de Hoehne em 1952, foi lançado um volume por ele deixado completo em 1955. Foi então interrompida até 1968, quando por obra de Alcides Ribeiro Teixeira, foi lançado mais um fascículo. Alguns dos volumes publicados, apesar de já parcialmente desatualizados quanto à nomenclatura dos gêneros e espécies, ainda permenecem como as melhores e mais completas referências publicadas até hoje sobre as plantas do Brasil.

Volumes publicados[editar | editar código-fonte]

  • Fascículo 1, Volume 12.1; 1 a 12 - Orchidaceae (12 gêneros e 236 espécies), por Frederico C. Hoehne - 254 pp. e 153 tábuas. (1940).
  • Fascículo 2, Volume 25.2; 122 - Leguminosae (1 gênero e 11 espécies), por Frederico C. Hoehne - 20 pp. e 15 tábuas. (1940).
  • Fascículo 3, Volume 25.2; 128 - Leguminosae (2 gêneros e 122 espécies), por Frederico C. Hoehne - 100 pp. e 107 tábuas. (1941).
  • Fascículo 4, Volume 25.2; 126 e 127 - Leguminosae (2 gêneros e 44 espécies), por Frederico C. Hoehne - 39 pp. e 40 tábuas. (1941).
  • Fascículo 5, Volume 12.6; 97 a 114 - Orchidaceae (19 gêneros e 117 espécies), por Frederico C. Hoehne - 218 pp. e 138 tábuas. (1942).
  • Fascículo 6, Volume 15.2 - Aristolochiaceae (3 gêneros e 137 espécies), por Frederico C. Hoehne - 141 pp. e 123 tábuas. (1942).
  • Fascículo 7, Volume 48; 1 a 14 - Labiatae (14 gêneros e 90 espécies), por C. Epling. e J. F. Toledo - 107 pp. e 42 tábuas. (1943).
  • Fascículo 8, Volume 12.2; 13 a 43 - Orchidaceae (37 gêneros e 363 espécies), por Frederico C. Hoehne - 389 pp. e 213 tábuas. (1945).
  • Fascículo 9, Volume 41.1 - Onagraceae (5 gêneros e 45 espécies), por Philip A. Muniz, Cornell University - 62 pp. e 51 tábuas. (1947).
  • Fascículo 10, Volume 12.7; 115 a 147 - Orchidaceae (37 gêneros e 212 espécies), por Frederico C. Hoehne - 396 pp. e 182 tábuas. (1953).
  • Fascículo 11, Volume 2.2 - Licopodiaceae (2 gêneros e 77 espécies), por Hermann Nessel - 131 pp. e 113 figuras. (1955).
  • Fascículo 12, Volume 9.2 - Xyridaceae (4 gêneros e 115 espécies), por Lyman B. Smith, Smithsonian Institute Washington e Robert J. Downs, United States Department of Agriculture - 125 pp. e 42 tábuas. (1968).