Onagraceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaOnagraceae
Fuchsia × hybrida.jpg
Classificação científica
Reino: Chlorobionta
Divisão: Chlorophyta
Classe: Embryopsida
Subclasse: Magnoliidae
Ordem: Myrtales
Família: Onagraceae
Géneros
Calylophus

Camissonia

Circaea

Clarkia

Epilobium

Eucharidium

Fuchsia

Gaura

Gayophytum

Gongylocarpus

Hauya

Hemifuchsia

Heterogaura

Isnardia

Jussiaea

Lopezia

Ludwigia

Oenothera

Stenosiphon

Xylonagra

Onagraceae ou Fucsias ou ainda e como nome comum Brincos de Princesa, Parque Florestal das Sete Fontes, ilha de São Jorge, Açores, portugal.

Onagraceae é uma família de plantas angiospérmicas, são classificadas como dicotiledôneas e apresentam embriões desenvolvidos com dois ou mais cotilédones.

É nativa do sudoeste da América do Norte até a América Central e possui 22 gêneros e 657 espécies descritas.[1] Sendo de ocorrência tropical e subtropical, o qual estão distribuídas em mais de 60 espécies entre os diferentes biomas.

Uma espécie bastante conhecida dessa família é Fuchsia hybrida, vulgarmente conhecida como brinco-de-princesa, que apresentam predominantemente ramos pendentes, havendo também variações com outras plantas levemente eretas.

O principal gênero desta família é Ludwigia com mais de 80 espécies descritas, sendo que destas, cerca de 45 espécies estão contidas na América do Sul e são encontradas preferencialmente em ambientes úmidos e alagados, praias ou altitudes elevadas.

Morfologia[editar | editar código-fonte]

As plantas dessa família apresentam saco embrionário com 4 núcleos, em suas células germinativas há ráfides contendo oxalato de cálcio, células vegetativas com ráfides, esporângios com septos e pólen em formato de pérola, contendo viscina. As folhas são opostas e dentadas,[1] além de conter estípulas no caule. As flores são tetrâmeras e dialipétalas, possuem também ovário ínfero e hipanto unindo o cálice, corola e estames. Apresentam sementes pequenas e grãos de pólen isolados ou em tétrade tetragonal[2] com grandes poros.

Relações Filogenéticas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Onagraceae

A filogenia dessa família necessita ser estudada e atualizada.[3] Entretanto, sabe-se que Onagraceae é uma família monofilética com Ludwigia.

Onagraceae

Ludwigia

Hauya

Fuchsia

Circaeae

Lopezia

Megacorax

Gongylocarpus

Chamaenerion

Epilobium

Xylonagra

Clarkia

Gayophytum

Chylismiella

Taraxia

Eulobus

Chylismia

Oenothera

Eremothera

Camissonia

Tetrapteron

Camissoniopsis

Neoholmgrenia

Lista de gêneros e suas respectivas espécies brasileiras[editar | editar código-fonte]

Existem 4 gêneros no Brasil:


Epilobium

  • Epilobium hirtigerum


Fuchsia

  • Fuchsia alpestris
  • Fuchsia bracelinae
  • Fuchsia brevilobis
  • Fuchsia campos-portoi
  • Fuchsia coccinea
  • Fuchsia glazioviana
  • Fuchsia hatschbachii
  • Fuchsia regia


Ludwigia

  • Ludwigia affinis
  • Ludwigia albiflora
  • Ludwigia anastomosans
  • Ludwigia bonariensis
  • Ludwigia brachyphylla
  • Ludwigia bullata
  • Ludwigia burchellii
  • Ludwigia caparosa
  • Ludwigia decurrens
  • Ludwigia densiflora
  • Ludwigia elegans
  • Ludwigia erecta
  • Ludwigia filiformis
  • Ludwigia foliobracteolata
  • Ludwigia grandiflora
  • Ludwigia hassleriana
  • Ludwigia helminthorrhiza
  • Ludwigia hexapetala
  • Ludwigia hookeri
  • Ludwigia hyssopifolia
  • Ludwigia inclinata
  • Ludwigia irwinii
  • Ludwigia lagunae
  • Ludwigia laruotteana
  • Ludwigia latifolia
  • Ludwigia leptocarpa
  • Ludwigia longifolia
  • Ludwigia major
  • Ludwigia martii
  • Ludwigia mexiae
  • Ludwigia multinervia
  • Ludwigia myrtifolia
  • Ludwigia natans
  • Ludwigia neograndiflora
  • Ludwigia nervosa
  • Ludwigia octovalvis
  • Ludwigia peploides
  • Ludwigia peruviana
  • Ludwigia potamogeton
  • Ludwigia pseudonarcissus
  • Ludwigia quadrangularis
  • Ludwigia repens
  • Ludwigia rigida
  • Ludwigia sedoides
  • Ludwigia sericea
  • Ludwigia tomentosa
  • Ludwigia torulosa


Oenothera

Domínios e estados de ocorrência no Brasil[editar | editar código-fonte]

A família Onagraceae foi encontrada nos seguintes domínios fitogeográficos[4] brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa, Pantanal.

Os gêneros Ludwigia, Fuchsia L., Epilobium L. e Oenothera L. compõem a família das Onagraceae no território brasileiro. Sendo que Ludwigia é amplamente distribuída em todos os estados. Espécies do gênero Oenothera são facilmente encontradas nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Já espécies do gênero Epilobium estão presentes apenas no Sul do país, sobretudo nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Indivíduos do gênero Fuchsia são observados nos estados da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Essa família também tem ocorrência confirmada em ilhas oceânicas[5] como Fernando de Noronha.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Pesamosca, Silviane Cocco (2015). «O gênero Ludwigia L.(Onagraceae) no Rio Grande do Sul,Brasil». BDTD - Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Consultado em 1 de maio de 2022 
  2. Jean-Pierre Ybert; Marcelo A. Carvalho & Rita Scheel-Yber (2018). «Grãos de pólen de plantas vasculares do Estado do Rio de Janeiro, Brasil - Volume IV». Série Livros Digital 13. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 236 p. Consultado em 1 de maio de 2022 
  3. «Validate User». academic.oup.com. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.01002.x. Consultado em 3 de maio de 2022 
  4. Zappi, Daniela C.; Filardi, Fabiana L. Ranzato; Leitman, Paula; Souza, Vinícius C.; Walter, Bruno M.T.; Pirani, José R.; Morim, Marli P.; Queiroz, Luciano P.; Cavalcanti, Taciana B. (2015). «Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil». Rodriguésia (4): 1085–1113. ISSN 2175-7860. doi:10.1590/2175-7860201566411. Consultado em 3 de maio de 2022 
  5. «Detalha Taxon Publico». reflora.jbrj.gov.br. Consultado em 3 de maio de 2022