Fly, Eagles Fly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

"Fly, Eagles Fly" (Voe Eagles, Voe) é o canto de guerra cantado pela torcida do time de futebol americano Philadelphia Eagles.

História[editar | editar código-fonte]

O canto foi supostamente uma criação da filha do ex-proprietário do Philadelphia Eagles, Jerry Wolman, que, impressionada com o canto de guerra do rival Washington Redskins, implorou a seu pai para criar um para seu time.

Com a venda da equipe e a mudança para o Veterans Stadium, o grito foi em grande parte esquecido, embora alguns a cantassem em ocasiões especiais. Foi trazido de volta por Jeffrey Lurie, que estabeleceu a prática de tocá-lo nos altos falantes do estádio, além de passar a letra no telão, quando o Philadelphia marcava um touchdown. Atualmente[quando?] a canção está presente em qualquer lugar onde há torcedores do Eagles. Em algumas rádios, a canção é tocada com uma ligeira mudança, a parte em que diz "and watch our Eagles fly" ("e veja nosso Eagles voar") é alterada para "watch those ... cry" (veja – o nome da equipe adversária – chorar), por exemplo "watch those Cowboys cry!"

Paródias[editar | editar código-fonte]

Existe uma paródia do canto, geralmente entoada pelos rivais chamada "Cry Eagles, Cry" (Chore Eagles, Chore). Outra versão chamada "Die Doggies, Die" (Morram cachorros, morram) foi criada recentemente em alusão à contratação do quarterback Michael Vick, que teve envolvimento com brigas de cachorro.