Francisco Augusto da Costa Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2018).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Coronel de Infantaria Francisco Augusto da Costa Martins.

Francisco Augusto da Costa Martins (Sé (Angra do Heroísmo), 4 de Outubro de 1858Matriz, Horta, 18 de Abril de 1938) foi coleccionador numismata e militar do Exército português, com a patente de Coronel.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi presidente da Câmara Municipal da Horta com início de mandato em 1926 e tido como uma pessoa de elevado conhecimento cultural, facto que o tornaram notável. Manteve uma paixão pelo coleccionismo que o levou a ser o grande pioneiro da numismática nos Açores, e a fazer disso uma ciência. Foi filatelista reconhecido. As suas colecções estenderam-se por várias vertentes e assuntos em que se salientam móveis de origem açoriana, medalhas e verónicas, postais, esculturas religiosas de marfim e madeira, objectos de marfim, (dentes e osso de cachalote), relógios, livros, gravuras, registos de santos entre outras curiosidades, como um razoável espólio de cartografia insular.

Fez os seus estudos secundários no então Liceu de Angra do Heroísmo e ingressou de seguida na Escola Politécnica e na Escola do Exército em Lisboa, cujo Conselho de Instrução lhe concedeu diploma em 2 de Janeiro de 1884.

No dia 9 do mesmo mês e ano (Janeiro de 1884), foi promovido a Alferes. Passou primeiro por exercer as suas funções no Batalhão nº 2 de Caçadores da Rainha, depois no Regimento de Caçadores nº 7 e seguidamente no Regimento de Caçadores nº 11. Passou a Tenente por força de Decreto datado de 19 de Setembro de 1889.

Passou ao posto de Capitão por Decreto datado de 23 de Dezembro de 1897, altura em é feita a sua transferência para o Regimento de Infantaria nº 21. Mais tarde é novamente transferido, desta feita para o Regimento de Caçadores nº 11, depois passa ao Regimento de Infantaria nº 26, onde por força do Decreto de 12 de Janeiro de 1908 é promovido a Capitão de 1º Classe e depois, em 29 de Julho de 1909 a Major e é colocado no Regimento de Infantaria nº 21. Deste passa ao Regimento de Infantaria nº 14 e ao nº 25.

Depois desta longa carreira militar tomou parte nas Escolas de Repetição de 1912 a 1913. Foi em 12 de Outubro de 1912 que foi elevado à categoria de Tenente-Coronel para o Estado Maior de Infantaria.

Foi Comandante do 4º Grupo de Metralhadores de Infantaria deElvas e Estremoz. Em 30 de Junho de 1914 foi colocado em Angra do Heroísmo, no Regimento de Infantaria nº 25, como comandante, sendo de seguida promovido a Coronel para o Estado Maior de Infantaria. Em 25 de Junho de 1915 foi nomeado Comandante do Regimento de Infantaria nº 4 e Governador Militar de Faro. Passou à reserva em 14 de Abril de 1917 e à reforma em 20 de Outubro de 1928.

Foi distinguido com as medalhas de prata e de ouro da classe de Comportamento Exemplar e os graus de Cavaleiro e Grande Oficial da Real Ordem Militar de São Bento de Aviz.

Foi em 1 de Dezembro de 1914, por Ordem do CMA nº 328 e com a patente de Tenente-coronel Governador da Fortaleza de São João Baptista da Ilha Terceira, sedeada no Monte Brasil e onde actualmente se encontra alojado o Regimento de Guarnição nº 1.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Filho de António Jacinto Martins e de Francisca Rosa da Costa. Casou com D. Maria da Conceição Lopes Martins de quem teve uma filha.

Referências

  • Bettencourt, Jácome de Bruges, “Pioneiro da Numismática nos Açores, Coronel Francisco Augusto da Costa Martins” in “Diário Insular”, Amplitude de 17 de Junho de 1984.
  • Bettencourt, Jácome de Bruges, in Livro de Actas (com separata) do III Colóquio “O Faial e a Periferia Açoriana nos Séculos XV a XX” Edicção do Núcleo Cultural da Horta. Maio de 2002. Trabalho com o título: “Dois Coleccionadores numa Família Faialense, Francisco Augusto da Costa Martins e Francisco Joaquim Martins de Bettencourt”.
  • Bettencourt, Jácome Bruges, Homenagem ao Pioneiro da Numismática nos Açores, Coronel de Infantaria Francisco Augusto da Costa Martins. Ed. da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, 2005.
  • Mendes e Forjaz – Genealogias da ilha Terceira, in vol V, Cap. Martins, § 3º, página 720, Francisco Augusto da Costa Martins.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]