Frederica de Schlieben

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Frederica Amália
Condessa de Schlieben
Duquesa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck
Reinado 9 de março de 178025 de março de 1816
Antecessor(a) Úrsula Ana de Dohna-Schlobitten
Sucessor(a) Luísa Carolina de Hesse-Cassel
 
Cônjuge Frederico Carlos Luís, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck
Descendência Frederica
Luísa, Duquesa de Anhalt-Köthen
Frederico Guilherme, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Casa Schlieben
Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck
Nascimento 28 de fevereiro de 1757
  Königsberg, Reino da Prússia (atual Kaliningrado, Rússia)
Morte 17 de dezembro de 1827 (70 anos)
  Schleswig, Ducado de Schleswig
Pai Carlos Leopoldo de Schlieben
Mãe Maria Leonor de Lehndorff

Frederica Amália de Schlieben (em alemão: Friederike Amalie; Königsberg, 28 de fevereiro de 1757Schleswig, 17 de dezembro de 1827)[1] foi condessa de Schlieben por nascimento, e duquesa consorte de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck pelo seu casamento com Frederico Carlos Luís, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck.

Família[editar | editar código-fonte]

Frederica Amália foi a filha mais nova do conde Carlos Leopoldo de Schlieben e da condessa Maria Leonor de Lehndorff. Seus avós paternos eram o conde Jorge Adão de Schlieben e a condessa Catarina Doroteia Finck de Finckenstein. Seu avô materno era o conde Ahasverus Ernesto de Lehndorff.

Ela tinha uma irmã mais velha, Maria Carolina Sofia Fernanda, que viveu até os 80 anos, mas não teve marido e nem filhos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A condessa Frederica, aos vinte e três anos, casou-se com o duque Frederico Carlos, de vinte e dois anos, em 9 de março de 1780. Ele era filho do príncipe Carlos Antônio de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck e da condessa Frederica Carlota de Dohna-Leistenau.

O duque e a duquesa tiveram três filhos. O duque morreu em 25 de março de 1816, aos cinquenta e oito anos de idade.

A duquesa Frederica faleceu onze anos após o marido, em 17 de dezembro de 1827, aos setenta anos de idade, em Schleswig.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  • Frederica de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck (13 de dezembro de 1780 – 19 de janeiro de 1862), esposa de Samuel, barão Richthofen. Sem descendência;
  • Luísa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck (28 de setembro de 1783 – 24 de novembro de 1803), esposa de um duque de Anhalt-Köthen, cujo nome é deconhecido. Sem descendência;
  • Frederico Guilherme, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg (4 de janeiro de 1785 – 27 de fevereiro de 1831), sucessor do pai. Foi marido de Luísa Carolina de Hesse-Cassel, com quem teve dez filhos.

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 28 de fevereiro de 1757 – 9 de março de 1780: Condessa Frederica de Schlieben
  • 9 de março de 1780 – 25 de março de 1816: Sua Alteza Sereníssima a Duquesa de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck
  • 25 de março de 1816 – 17 de dezembro de 1827: Sua Alteza Sereníssima a Duquesa Viúva de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck

Referências