Fujiwara no Tamaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fujiwara no Tamaro
藤原田麻呂
Sadaijin
Dados pessoais
Nascimento 722
Morte 25 de abril de 783 (61 anos)
linkWP:PPO#Japão

Fujiwara no Tamaro ( 藤原田麻呂, 722 - 783?, também conhecido como Ninafuchi daijin) , foi um nobre que viveu no Período Nara da história do Japão .

Tamaro foi o quinto filho do Sangi Umakai, o fundador do ramo Shikike do Clã Fujiwara [1].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tamaro serviu os seguintes imperadores: Imperador Shōmu (740 - 749), Imperatriz Koken (749 - 758), Imperador Junnin (758 - 764), Imperatriz Shotoku (764 - 770), Imperador Konin (770 - 781), Imperador Kanmu (781 - 783)

Em 740 seu irmão mais velho era Fujiwara no Hirotsugu iniciou uma rebelião frustada isso acarretou no exílio de Tamaro e outros para Província de Oki, foi perdoado em 742 com a condição de que não se envolvesse em politica [2].

Em 761, no governo do Imperador Junnin, Tamaro é enviado a Nankaidō como moderador. Em 762 foi embaixador na décima-segunda missão diplomática para a China dosTang substituindo Isonokami no Yakatsugu [3]. Em 763 foi nomeado Mamoru Mino (governador da Província de Mino) e logo em seguida de Mutsu e de Dewa. Colaborou com o Daijō Daijin Nakamaro na condução do Ryogaikan (escritório de administração regional). Nessa época Yakatsugu fazia oposição para derrubar Nakamaro.

Em 764 após a rebelião de Nakamaro, no governo da Imperatriz Shotoku, Tamaro é nomeado Uchuben (assistente do Udaijin), passa a ser membro da Konoehei (Guarda Real), Vice-rei do Dazaifu [3], e outros cargos importantes do Hyōbu-shō (Ministério da Guerra) até que em 766 é nomeado Sangi.

Então, com a morte do Imperatriz Shotoku e a ascensão ao trono do Imperador Konin e com a queda de Dōkyō como Daijō Daijin, após o Incidente Taihi (772 Tamaro é nomeado Chūnagon [4].

Quando o Imperador Kanmu foi coroado em 781 e o dainagon Ōnakatomi no Kiyomaro foi promovido a Udaijin devido à morte do dainagon Isonokami no Yakatsugu, Tamaro foi promovido a Dainagon, nomeado Comandante do Konoefu (Guarda do Palácio) e nomeado Tōgūbō (tutor do príncipe herdeiro) do Príncipe Ate (futuro Imperador Heizei) [5] .

Em 782 com a queda do Sadaijin Fujiwara no Uona, por apoiar o golpe de Hikami no Kawatsugu (filho do Imperador Temmu) , Tamaro foi promovido a Udaijin. Cargo que ocupará até vir a falecer em 19 de março de 783 aos 61 anos de idade [6].




Precedido por
Fujiwara no Uona
14º Sadaijin
(783)
Sucedido por
Fujiwara no Fuyutsugu
Precedido por
Ōnakatomi no Kiyomaro
18º Udaijin
(781 - 783)
Sucedido por
Fujiwara no Korekimi



Referências

  1. Jien, The Future and the Past: A Translation and Study of the Gukanshō, (em inglês) University of California Press, 1979 p. 278 ISBN 9780520034600
  2. Shoku Nihongi artigo de Enryaku 2 (783), 19 de março
  3. a b Robert Karl Reischauer Early Japanese History, 40 B.C.-A.D. 1167 (em inglês) Princeton University Press, 1937 p. 210
  4. Ellen van Goethem, Nagaoka: Japan's Forgotten Capital (em inglês) BRILL, 2008 p. 25 ISBN 9789047433255
  5. Reischauer Early Japanese History p. 215
  6. Goethem, Nagaoka p. 224