Gabriel Nascente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde julho de 2016). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Gabriel Nascente
Nome completo Gabriel José Nascente
Nascimento 23 de janeiro de 1950 (69 anos)
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação Poeta
Principais trabalhos A biografia da cinza
Prémios Prêmio ABL de Poesia (2014)

Gabriel José Nascente (Goiânia, em 23 de Janeiro de 1950), de nome literário Gabriel Nascente, é um poeta brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez o jardim da infância e primário no Instituto Araguaia e concluiu o Ginásio Industrial pela Escola Técnica Federal de Goiás, onde estudou também o curso de Eletrotécnica, equivalente ao científico. Aos 16 anos, publicou seu primeiro livro de poesias, Os Gatos.

Jornalista e poeta, escreveu e editou mais de 60 livros, incursionando-se pelos gêneros do ensaio, da ficção, reportagens, narrativas, crônicas e poesia. Morou em São Paulo, em decorrência da amizade com o poeta Menotti del Picchia. Esteve em Montevidéu e Buenos Aires durante a ditadura, na cladestinidade.

Publicou em Concepción, no Chile, El llanto de la tierra, 1999, em tradução para o castellano pelo poeta Dilermando Rocha, do Centro de Estudos Brasileiros de Buenos Aires, 1975.

Tem poemas traduzidos e publicados em diversos idiomas, dos Estados Unidos a Grécia, com extensa participação em jornais, revistas, antologias brasileiras e estrangeira. É reconhecido internacionalmente pela crítica e detentor de inúmeros prêmios nacionais.

Foi editor de diversas revistas e jornais de Goiânia, destacando-se principalmente como âncora editorial do suplemento literário (LEIA), do Jornal Diário da Manhã. Escreveu durante anos crônicas para o Jornal O Popular, de Goiânia.

Seu nome já é citado com verbetes em diversos dicionário e enciclopédias da literatura brasileira. E sua poesia mereceu do poeta e acadêmico Carlos Nejar, da Academia Brasileira de Letras, elogioso texto do avultado livro História da Literatura Brasileira.

É membro da Academia Goiana de Letras, ocupante da cadeira de número 40.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 1996 : Cruz e Souza de Literatura (Santa Catarina)
  • 1997 : Prêmio da bolsa de publicação Hugo de Carvalho Ramos (Goiás)
  • 2000 : Prêmio de publicações Wilson Cavalcanti Nogueira (Pires do Rio)
  • 2001 : Centenário de Henriqueta Lisboa (Minas Gerais)
  • 2003 : Prêmio da bolsa de publicação Hugo de Carvalho Ramos (Goiás)
  • 2001 : Finalista do Prêmio Jabuti
  • 2014 : Prêmio Nacional de Poesia da Academia Brasileira de Letras (A biografia da Cinza)

Livros Publicados[editar | editar código-fonte]

  • 1966 : Os gatos
  • 1970: Reflexões do Conflito
  • 1970: Menino de Rua
  • 1972: Viola do Povo
  • 1973: Colmeia dos Anônimos
  • 1974: Um balde cheio de flores para Manuela não chorar
  • 1975: Dois Passageiros
  • 1976: Menestrel de Rua
  • 1977: Exilados do Sol
  • 1978: A nova poesia em Goiás
  • 1979: Colheita
  • 1980: Pastoral
  • 1981: Águas da Meia Ponte
  • 1984: Chão de Espera
  • 1985: Crônica da Manhã
  • 1986: Um dia antes de mim (Novela)
  • 1987: Madrugada nos Muros
  • 1988: Janelas da Insônia
  • 1989: Trono de Areia
  • 1992: A valsa dos Ratos
  • 1992: Sentinelas do Efêmero
  • 1993: A ponta do Punhal
  • 1995: Ventania
  • 1996: Sandálias de Pedra
  • 1996: A lira da lida
  • 1997: Goiás, meio século de poesia
  • 1997: Os aventais da púrpura
  • 1998: O anjo em chamas
  • 1998: A cova dos Leões
  • 1999: El llanto de la tierra
  • 1999: A taça derramada
  • 2000: A lira dos cinquent'anos
  • 2000: Torre de babel
  • 2000: A dança do Relâmpago
  • 2002: SOS para amar o Meia Ponte
  • 2002: Boa noite, crepúsculo
  • 2002: As tintas do teu pranto
  • 2004: O copo das ilusões
  • 2005: Inventário Poético
  • 2005: Sombras que passam
  • 2005: Tempestade na proa
  • 2006: Cora, a pitonisa da ponte
  • 2008: Viagem às criptas de Dante
  • 2008: Cinquenta poemas escolhidos pelo autor
  • 2008: O rouchinol do precipício
  • 2008: Os sapatos do infinito
  • 2009: Os pântanos do pranto
  • 2010: Discurso da Serragem
  • 2011: O príncipe de túnica verde
  • 2011: A lucidez de Bach
  • 2013: A biografia da cinza
  • 2014: Os tambores da aurora
  • 2014: Os livros das solidões avulsas
  • 2014: A árvore dos escritos

Livros sobre o Autor[editar | editar código-fonte]

  • 1972: A escalada poética de Gabriel Nascente – Prof. Manoel de Jesus Oliveira.
  • 2005: Um poeta em ação (Biografia)
  • 2008: A poesia de Gabriel Nascente em Portugal – Joaquim de Montezuma de Carvalho

Referências

  • União Brasileira de Escritores - Seção Goiás. Gabriel Nascente - Prêmio da Academia Brasileira de Letras de 2014.
  • Rodrigo Alves. Cinquenta Anos de Poesia. Jornal O Popular.
  • A escalada poética de Gabriel Nascente. Seleção de estudos sobre a poesia de Gabriel Nascente, organizada pelo Prof. Manuel de Jesus Oliveira. Ed. Oriente: Goiânia, 1972.
  • El Llanto de La Tierra. Seleção de poemas traduzidos para o castelhano pelo também poeta Dilermando Rocha, do Centro de Estudos Brasileiros de Buenos Aires. 1976.
  • O livro de ouro da literatura brasileira (400 anos de história literária), Assis Brasil. Editora Tecnoprint S/A/Grupo Ediouro: Rio de Janeiro, 1980. Pág. 223.
  • Goiânia, flor e poesia (antologia poética), organização de Vera Lúcia Gomes de Oliveira. Núcleo de Patrimônio Histórico e Artístico, Secretaria Municipal de Cultura: Goiânia, 1993. Págs. 52 a 54.
  • Revista da Academia Brasiliense de Letras. Nº IX, Brasília, 1989. Pág. 247.
  • Poema. Na contracapa de mais de meio milhão de talonários de cheques do BEG - Banco do Estado de Goiás S.A. Goiânia, 1995.
  • I Concurso Nacional de Poesias Vinicius de Moraes (antologia). Editora Nova Fronteira: Rio de Janeiro, 1984. Págs. 62 a 64.
  • Gabriel Nascente. Um poeta em ação. Biografia e fortuna crítica. Goiânia, GO: Casa dos Concursos, 2005. Ex. bibl. Antonio Miranda.