Gazeta Literária do Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gazeta Literária do Porto
Formato (38 cm)
Sede Porto Portugal Portugal
Fundação 1868
Editor Anselmo Evaristo de Morais Sarmento
Idioma Português europeu


Gazeta Literária do Porto também conhecida por “Gazeta de Camilo Castelo Branco”, publicou-se semanalmente na capital nortenha em 1868, com início em Janeiro, e contou com a presença de Camilo como redator principal assinando a grande maioria dos textos publicados. Este facto originou um litígio entre o escritor e o editor da “Gazeta”, Anselmo Evaristo de Morais Sarmento, reclamando, o primeiro, o pagamento do seu trabalho, reclamando, o segundo, a propriedade dos textos, de tal forma que acabou por conduzir ao encerramento da publicação. Quanto aos conteúdos, estes alternavam entre os folhetins, romances, crónicas, críticas etc., assinados por personalidades relevantes da literatura portuguesa, entre os quais: Ana Plácido (que assinava sob o pseudónimo de Gastão Vidal de Negreiros), Tomás Ribeiro, Delfim de Almeida, Bulhão Pato, Ramalho Ortigão, Ernestina da Luz, Frederico Laranjo, José Maria d’Andrade Ferreira, Pinheiro Chagas, António Feliciano de Castilho, Júlio de Castilho e António Azevedo Castelo Branco (sobrinho de Camilo Castelo Branco) .[1]

Referências

  1. Helena Roldão (19 de março de 2015). «Ficha histórica:Gazeta Literária do Porto (1868)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 5 de maio de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Lista de publicações disponíveis na Hemeroteca Municipal de Lisboa em formato digital

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.