Georg Ehlers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Johann Georg Ehlers (Lüdersen, Hanôver, Alemanha, 22 de agosto de 1779 - Rio de Janeiro, Brasil, março de 1850) foi primeiro pastor luterano do Rio Grande do Sul. Era filho de Johann Heinrich Ehlers e Maria Margaretha Tiedemann.

Viúvo, recrutado pelo Major Schäffer, chegou a Colônia São Leopoldo em 6 de novembro de 1824, acompanhado de duas filhas e um filho. Iniciou o livro eclesiástico da futura comunidade evangélica de São Leopoldo ainda na Europa, embarcado no navio "Germania" ancorado no Rio Elba à espera da partida para o Brasil. O primeiro registro foi em 1 de julho, o batismo do menino Friedrich Germanicus Bendixen, nascido em Glückstadt sobre o Elba.

Seu primeiro culto foi celebrado no Natal de 1824, no jardim da casa do Inspetor José Tomaz de Lima.

Visto o grande interesse do governo em receber imigrantes alemães, apesar da proibição de outras religiões, além da católica no Brasil, recebeu inicialmente do governo imperial, terras e um salão para pregar, além de um salário mensal.

Iniciada a Revolução Farroupilha, quando São Leopoldo foi retomada pelos legalistas, foi acusado por Daniel Hillebrand de ser simpatizante dos farrapos. Foi então enviado a Porto Alegre, onde ficou de Junho de 1836 até fins de 1838, neste período tendo ficado 7 meses preso.

Ficou no cargo de pastor até 1845, quando se transferiu para o Rio de Janeiro onde faleceu em Março de 1850.


Fontes de referência[editar | editar código-fonte]

  • HÜNSCHE, Carlos. O Biênio 1824/1825 da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul, 1a Edição. A Nação/DEC/SEC, Porto Alegre, 1975.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

História da Imigração Alemã no RS

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.