Gomaras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ghomaras)
Ir para: navegação, pesquisa
Gomaras
Pays-Ghomara.PNG
Mapa dos territórios das tribos Gomaras
População total
Regiões com população significativa
 Marrocos
Línguas
árabe marroquino, berbere, gomara
Religiões
Islão
Etnia
Masmuda (Berberes)

Os Gomaras ou Ghomaras são uma etnia do norte de Marrocos com origens nos berberes Masmuda. Tendo sido "arabizados" entre os séculos XI e XVI,[1] atualmente são maioritariamente arabófonos e só uma minoria falam berbere, nomeadamente gomara, uma língua ou dialeto berbere do ramo zeneta.[2][3]

O seu território situa-se entre os rios Laou e Uringa, imediatamente a oeste do Rife, a norte de Xexuão e a sul de Tetuão.[4] É possível que o nome da etnia esteja na origem do nome da ilha de La Gomera, nas Canárias, bem como dos topónimos espanhóis Gómara e Gomérez.[nt 1][carece de fontes?]

No século X, o autoproclamado profeta gomara Ha-Mim (ou Abu Muhammad) e fundador de um ramo efémero do Islão, ganhou grande aceitação entre os Gomaras durante alguns anos.[nt 2][carece de fontes?]

A Confederação Gomara é constituída por nove tribos (ou cabilas):[nt 1][nt 2][nt 3][carece de fontes?]

  • Beni Buzera (ou Bu Zra ou Bouzra; berberófona, a única que fala gomara)
  • Beni Erzin (ou Rezin; arabófona)
  • Beni Guerir (ou Grir; arabófona)
  • Beni Jaled (ou Khaled; arabófona)
  • Beni Manzor (ou Mansur; berberófona)
  • Beni Sechyel (ou Zejel ou Zyal; arabófona)
  • Beni Selman (berberófona)
  • Beni Smih (arabófona)
  • Beni Ziat (arabófona)

Notas

  1. a b Trechos baseados no artigo «Ghomaras» na Wikipédia em espanhol (acessado nesta versão).
  2. a b Trechos baseados no artigo «Ghomara (tribe)» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  3. Trechos baseados no artigo «Ghomaras» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão).

Referências

  1. Lévy, S (1998). Problématique historique du processus d'arabisation au Maroc: pour une histoire linguistique du Maroc. Peuplement et arabisation au Maghreb occidental: dialectologie et histoire (em francês) [S.l.: s.n.] p. 11-26. 
  2. Behnstedt, P. (2002). "La frontera entre el bereber y el árabe en el Rif" (em espanhol). Estudios de dialectología norteafricana y andalusí 6: 7-18. Visitado em 5 de fevereiro de 2012.
  3. Colin, Georges Séraphin (1929). Le parler berbère des Ghomara (em francês) 9 Hesperis [S.l.] p. 43-58. 
  4. Zouggari, A; Vignet-Zunz, J (1991). Jbala: Histoire et société (em francês) Sciences Humaines [S.l.] p. 463. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Gaudio, A. (1952). "Notes sur le Sahara Espagnol" (JPEG) (em francês). Journal de la Société des Africanistes 22 (22): 17-25. Visitado em 5 de fevereiro de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre etnologia ou sobre um(a) etnólogo(a) é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Marrocos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.