Glicano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com glucano.


Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O termo glicano refere-se a um polissacarídeo ou a um oligossacarídeo. Pode também ser usado para referir-se à porção carboidrato de um glicoconjugado, como uma glicoproteína, glicolípido, ou um proteoglicano. Os glicanos normalmente consistem apenas de ligações O-glicosídicas de monossacarídeos. Por exemplo, a celulose é um glicano (ou mais especificamente um glucano) composto por beta-1,4-D-glicose, e a quitina é um glicano composto por beta-1,4-N-acetil-D-glucosamina. Podem ser homo ou heteropolímeros de resíduos de monossacarídeos, e podem ser lineares ou ramificados.

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.