Gorro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Gorro é um subtipo do chapéu árabe ou Barreto. Possui um formato arredondado, sem abas, que cobre as orelhas e é utilizado por homens e mulheres, idosos ou crianças, principalmente para a proteção contra o frio.

Por norma, é feito de malha, tanto industrializada quanto tecida manualmente (através de técnicas como o tricô ou o crochê).

No entanto, existem diversas variações nos tipos de gorro: uns podem ser amarrados por debaixo do queixo, chamados balaclavas, outros, cobrem completamente o rosto e o pescoço, deixando descoberto apenas os olhos e, às vezes, a boca. Este último modelo, é utilizado, principalmente, por militares, agentes de polícia, alpinistas, esquiadores, motociclistas e também por criminosos.[1]

Nos países em que o frio é muito intenso, os gorros podem ser feitos de outros materiais, como o couro, e são forrados com diferentes peles.

Vale a pena destacar a diferença entre o gorro e o quipá. Apesar de partilharem algumas semelhanças, o quipá é a peça de vestuário utilizada por judeus, tanto como símbolo de identificação cultural como sinal de temor a Deus.

Galeria de gorros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Gorro e touca». Bendito Benedito. Consultado em 20 de Outubro de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016