Guilherme X da Aquitânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Guilherme X da Aquitânia
250px
São Bernardo de Claraval converte Guilherme de Aquitânia
Esposa Leonor de Châtellerault
Casa Real Ramnulfids
Pai Guilherme IX da Aquitânia
Mãe Filipa, condessa de Toulouse
Nascimento 1099 (916 anos)
Toulouse
Morte 9 de abril de 1137 (38 anos)

Guilherme X da Aquitânia, "o Santo" (10999 de abril de 1137) foi duque da Aquitânia e da Gasconha e conde de Poitiers (como Guilherme VIII) entre 1126 e 1137. O seu irmão mais novo foi Raimundo de Poitiers, príncipe de Antioquia.

Moedas mandadas cunhar por Guilherme X da Aquitânia.
Brasão de Armas dos Duques da Aquitânia

Tal como o seu pai, Guilherme X era um amante das artes e patrono dos trovadores, música e literatura. Era um homem culto, numa época em que os governantes eram quase todos analfabetos, que se esforçou para oferecer às filhas uma educação esmerada.

Apesar do seu amor às artes, Guilherme não foi um homem pacífico e envolveu-se em vários conflitos com França e o vizinho Ducado da Normandia. Dentro das suas fronteiras teve também de lidar com várias revoltas que suprimiu com violência. Na política externa, Guilherme apoiou o Antipapa Anacleto II em oposição ao Papa Inocêncio II e os seus próprios bispos. Em 1134, foi persuadido por Bernardo de Claraval a aceitar o líder legítimo da Igreja. Para expiar os seus pecados, Guilherme iniciou uma peregrinação a Santiago de Compostela, mas morreu de intoxicação alimentar durante a viagem.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho do duque Guilherme IX, o Trovador e da sua segunda esposa, Matilde Filipa de Toulouse, filha de Guilherme IV de Toulouse (1060 — 1092) e de Emma de Mortain. Guilherme casou-se em 1121 com Leonor de Châtellerault, senhora de Châtellerault, filha da amante do seu pai, Maubergeonne de L'Île-Bouchard (1075 - 1153), casada no entanto com Américo I de Châtellerault. Deste casamento teve três filhos:

  1. Guilherme Aigret (1120 - 1130), que faleceu na infância.
  2. Leonor da Aquitânia (1 de Abril de 1122 - 31 de Março de 1204) que foi a herdeira oficial e casada com Luís VII de França, rei de França.
  3. Petronila da Aquitânia, ou Alice da Aquitânia (uma vez que é conhecida pelos dois nomes), que foi casada com Raul I de Vermandois, conde de Vermandois.

Referências[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Guilherme IX/VII
Duque da Aquitânia
1126 — 9 de Abril de 1137
Sucedido por:
Leonor I
Conde de Poitiers
1099 — 9 de Abril de 1137