Guilherme de Jumièges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guilherme de Jumièges
Nome nativo Guillaume de Jumièges
Nascimento Década de 1000
Normandia
Morte Desconhecido
Cidadania França
Ocupação monge, escritor, historiador
Iluminura de Guilherme de Jumièges em um manuscrito da "Gesta Normannorum Ducum".

Guilherme de Jumièges (em francês: Guillaume de Jumièges; em latim: Willelmus; em inglês: William) foi um contemporâneo dos eventos da Conquista normanda da Inglaterra em 1066 e um dos primeiros autores a tratar do tema. De acordo com Orderico Vital (Orderic Vitalis), o apelido de Guilherme era Calculus, mas não se sabe por que.

Vida[editar | editar código-fonte]

Quase nada se sabe sobre Guilherme, que é conhecido apenas por uma carta dedicatória a Guilherme, o Conquistador, identificando-se como um monge da Abadia de Jumièges. Como ele menciona também ter testemunhado alguns eventos do reinado de Ricardo III (r. 1026-7), é razoável supor que ele teria nascido por volta do ano 1000. Guilherme provavelmente entrou para o mosteiro durante o primeiro quarto do século XI e foi aluno de Thierry de Mathonville.

Sua morte, certamente ocorrida depois de 1070, não foi relatada em nenhuma fonte sobrevivente.

Gesta Normannorum Ducum[editar | editar código-fonte]

Guilherme era um normando e escreve do ponto de vista normando, mas, apesar de ser apenas um monge sem nenhum treinamento militar, escreveu com orgulho sobre as realizações de seu povo. Ele foi o compilador da história conhecido como "Gesta Normannorum Ducum" ("Atos dos Duques da Normadia"), escrita por volta de 1070. A obra foi composta tendo como base a estrutura de uma história mais antiga chamada "De moribus et actis primorum Normannorum ducum", de Dudo de Saint-Quentin, escrita entre c. 996 e ca. 1015, um texto encomendado pelo duque Ricardo I e que foi renovada por seu meio-irmão, conde Rodulfo de Ivry e seu filho, duque Ricardo II (r. 996–1026). A obra de Dudo foi então revisada, abreviada e atualizada por Guilherme de Jumièges na década de 1050 em sua "De moribus", na qual acrescentou o relato sobre o reinado dos duques Ricardo II, Ricardo III, Roberto, o Magnífico (r. 1027-35) e Guilherme II. O trabalho acabou em 1060, mas o próprio Guilherme emendou a obra quando Guilherme, o Conquistador, tornou-se rei da Inglaterra, ampliando o relato até 1070.

A "Gesta Normannorum Ducum" foi depois ampliada no século pelos monges cronistas Orderico Vital e Roberto de Torigni.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • The Gesta Normannorum Ducum of William of Jumièges, Orderic Vitalis and Robert of Torigni, editada e traduzida para o inglês por Elisabeth M. C. Van Houts, Clarendon Press, Oxford, 1995.
  • The Battle of Hastings, Interpretations and Sources, editada por Stephen Morillo, The Boydell Press, 1996.