Guy Delisle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Guy Delisle (Quebec, 19 de Janeiro de 1966) é um quadrinista canadense. Ele estudou animação no Sheridan College em Oakville, próximo a Toronto, e trabalhou, então, para o estúdio de animação CinéGroupe, em Montreal. Trabalhou, posteriormente, para diferentes estúdios no Canadá, Alemanha, França, China e Coréia do Norte.

Suas experiências como supervisor em estúdios de animação na Ásia são contadas em dois livros em quadrinhos: Shenzhen, publicado em 2000, contando sua experiência na China e Pyongyang, publicado em 2003, narrando suas impressões sobre o regime ditatorial norte-coreano. Publicou em 2009, um terceiro livro: Crônicas Birmanesas, em que narra sua viagem a Myanmar, denunciando o regime ditatorial deste país. Seus trabalhos já foram traduzidos para várias línguas. E após a publicação destas obras, não é mais bem-vindo nos três países.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Delisle é casado com uma administradora da organização Médicos Sem Fronteiras[1] Com ela, ele fez uma viagem a Mianmar (antiga Birmânia) em 2005, que é contada em Chroniques Birmanes (2007), [2] traduzida em Inglês como Burma Chronicles.

No verão de 2009, que completou um ano de residência em Jerusalém, novamente com Médecins Sans Frontières.[3] Esta estadia foi relatada em Chroniques de Jerusalém (2011), que ganhou o Prêmio Internacional de Banda Desenhada em 2012. [4] Na França, Chroniques de Jerusalém ( As Crônicas de Jerusalém) tornou-se um best-seller.[5]

Referências

  1. Rogue statements: Guy Delisle's behind-the-scenes account of life in North Korea's capital almost didn't see the light of day, J. Kelly Nestruck, National Post, September 07, 2005.
  2. Chroniques Birmanes - (Delisle / Delisle) - Romans Graphiques [BDnet.com]
  3. Guy Delisle sips snake bladders in Shenzhen - Interview with Guy Delisle. My New Chinese Love. September 2009.
  4. «Angoulême récompense le bédéiste québécois Guy Délisle» (em French). La Presse. 29 de janeiro de 2012. Consultado em 29 de janeiro de 2012  |coautores= requer |autor= (ajuda)
  5. Eva Blum Dumontet (23 de fevereiro de 2012). «The graphic complexity of Israel, through the eyes of a cartoonist». Haaretz. Consultado em 27 de março de 2012