Henrique III de Meissen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Henrique III
Marquês de Meissen
Reinado 1221-1288
Consorte de Constância de Babenberg
Antecessor(a) Teodorico I de Meissen
Sucessor(a) Alberto II de Meissen
Regente Luis IV, Landgrave da Turíngia,

Alberto I da Saxônia

Descendência
Casa Wettin
Nascimento 1215
  Meissen
Morte 15 de fevereiro de 1288
  Dresden
Pai Teodorico I de Meissen
Mãe Juta da Turíngia

Henrique III o Ilustre (em alemão Heinrich der Erlauchte, Meissen? 1215? - Dresde, 15 de fevereiro de 1288) teve os seguintes títulos:

  • Marquês de Meissen-Lusácia (1221-1288)
  • Conde da Turíngia (1247-1265)
  • Conde Palatino de Saxônia (1247-1265)

Seu pais foram  Teodorico I o Oprimido e Juta da Turíngia (filha do landgrave Germano I da Turíngia). Esteve casado com Constança da Áustria (com a que teve Alberto II o Degenerado), Inês de Boêmia e Isabel von Maltitz (com quem teve Friedrich Clemm, Hermann).

Foi o filho mais novo de Teodorico I, que o sucedeu em 1221 aos 6 anos. Amante da música, foram famosos em toda Europa nos torneios de Minnesinger que ele mesmo organizava e nos quais inclusive participava, já que foi trovador em sua juventude. Foi um grande promotor da cultura em seus domínios e também fomentou a fundação de novas cidades na marca.

Aliou-se ao imperador Federico II em suas lutas contra o Papa, durante o período de anarquia com o imperador fora da Germânia. No entanto, seu tio materno Henrique Raspe foi nomeado rei com apoio do Papa. A morte na batalha de Henrique Raspe, o último dos Ludowinger, em 1247, permitiu-lhe adquirir Turíngia para a casa de Wettin, bem como o condado palatino da Saxônia.

Ao longo de seu longo reinado aumentou em grande parte os territórios Wettin: em 1243 tinha acrescentado o território de Pleissnerland com as cidades de Altenburgo, Zwickau e Chemnitz que recebeu como dote pelo casamento de seu filho Alberto IIcom Margarita de Hohenstaufen, filha do imperador Federico II; em 1249 obteve a jurisdição sobre Weissenfels e em 1263 sobre Leipzig. Não obstante, foi repartindo suas posses entre seus filhos antes de morrer. Para Alberto o Condado de Turíngia, a Dedo fez-lhe marquês de Landsberg, a Federico Clemm deu-lhe territórios em torno de Dresden.[1][2][3][4][5][6]

Referências

  1. Friedrich Wilhelm TittmannGeschichte Heinrichs des Erlauchten, Markgrafen zu Meißen und im Osterlande, und Darstellung der Zustände in seinen Landen. 2 Bände. Arnold, Dresden u. a. 1845–1846, (Digitalisat Band 1Digitalisat Band 2)
  2. Jörg Rogge: Die Wettiner. Aufstieg einer Dynastie im Mittelalter. Thorbecke, Ostfildern 2005, ISBN 3-7995-0151-7.
  3. Wolf Rudolf Lutz: Heinrich der Erlauchte (1218–1288). Markgraf von Meißen und der Ostmark (1221–1288), Landgraf von Thüringen und Pfalzgraf von Sachsen (1247–1263) (= Erlanger Studien. 17). Palm und Enke, Erlangen 1977, ISBN 3-7896-0117-9 (Zugleich: Erlangen-Nürnberg, Dissertation, 1976)
  4. Herbert HelbigHeinrich III. der Erlauchte. In: Neue Deutsche Biographie (NDB). Band 8, Duncker & Humblot, Berlin 1969, ISBN 3-428-00189-3, S. 373 (Digitalisat)
  5. Heinrich Theodor FlatheHeinrich III., Markgraf von Meißen. In: Allgemeine Deutsche Biographie (ADB). Band 11, Duncker & Humblot, Leipzig 1880, S. 544–546.
  6. Petri de Dusburg Chronica terre Prussie. Darmstadt: Wissenchaftliche Buchgesellschaft. 1984. pp. 114, 116, 118.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Henrique III de Meissen