Henrique Roxo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Henrique Britto de Belford Roxo (Rio de Janeiro, 4 de julho de 1877 — Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 1969) foi um médico psiquiatra brasileiro.[1]

Seu nome batiza o Sanatório Henrique Roxo em Campos dos Goytacazes, referência municipal em assistência psiquiátrica.

Era filho do engenheiro Raimundo Teixeira de Belford Roxo. Formou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, com a tese de doutoramento Duração dos atos psíquicos elementares nos alienados em 1901. Foi catedrático de Clínica Psiquiátrica em 1921. Diretor do Instituto de Neuropatologia. Membro de inúmeras instituições médicas, nacionais e internacionais. Realizou diversos estudos na área de neuropsiquiatria e neurologia. Foi membro titular da Academia Nacional de Medicina (1922).

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Sífilis Cerebral, 1899
  • Duração dos Atos Psíquicos Elementares nos Alienados, 1901
  • Homens Histéricos, 1903
  • Tratamento da Epilespia, 1905
  • Tratamento das Psicastenias, 1907
  • Opiomania, 1909
  • Manual de Psiquiatria, 1921 e 1925
  • Conceito Clínico das Parafrenias, 1922
  • Tendências Modernas da Psiquiatria, 1925

Referências

  1. Nunes, Sílvia Alexim (dezembro de 2010). «Histeria e psiquiatria no Brasil da Primeira República». História, Ciências, Saúde-Manguinhos: 373–389. ISSN 0104-5970. doi:10.1590/S0104-59702010000600006. Consultado em 5 de dezembro de 2020 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grande Enciclopédia Delta Larousse- Vol.13- Editora Delta S.A, Rio de Janeiro, 1978.
  • Grande Enciclopédia Larousse Cultural- Vol.21- Editora Nova Cultural Ltda, Rio de Janeiro, 1998.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.