Hipótese dos marcadores somáticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de en:Somatic markers hypothesis (desde fevereiro de 2011). Ajude e colabore com a tradução.

A Hipótese dos marcadores somáticos [1] [2] propõe um mecanismo cujo o processo emocional pode guiar (ou influenciar) o comportamento, principalmente a tomada de decisão. Esta hipótese foi formulada por António Damásio.

Hipótese[editar | editar código-fonte]

Marcadores somáticos são provavelmente armazenados no córtex pré-frontal ventromedial; destacado.

Quando nós tomamos decisões, nós devemos avaliar o valor de incentivo das escolhas possíveis, usando processos cognitivos e emocionais. Quando nos deparamos com escolhas complexas e conflituantes, nós não poderemos decidir usando somente processos cognitivos, pois eles devem se tornar sobrecarregados e incapazes de chegar a um resultado satisfatório.

Nestes casos, os marcadores somáticos podem ajudar na decisão. Eles são associações entre estímulos de recompensa que induzem um estado afetivo / fisiológico associado. Conjectura-se que os marcadores somáticos são armazenados no cérebro na região do córtex pré-frontal ventromedial (VMPFC; a subsection of the orbitomedial PFC).[3] Estas associações de marcadores podem ocorrer novamente durante a tomada de decisão e podem influenciar nosso processo cognitivo. Quando nós temos de fazer decisões complexas e incertas, os marcadores somáticos criados por um estímulo relevante são agregados para produzir uma rede de estado somático. A totalidade deste estado direciona ou influencia nossa decisão sobre como agir.[4] . Esta influência sobre nossa tomada de decisão deve ocorrer dissimuladamente (inconscientemente), via o tronco cerebral e o corpo estriado, ou manifestamente (conscientemente), empenhando alto processamento cognitivo cortical. Damásio propõe que os marcadores somáticos direcionam a atenção para opções mais vantajosas, simplificando o processo de decisão.

A amígdala e o córtex pré-frontal órbitomedial são componentes essenciais desta hipótese e em caso de dano nestas estruturas, ocorrerá déficit no processo relacionado aos marcadores somáticos. A maior fonte de evidências para esta teoria provém de experimentos usando o jogo de azar de Iowa.[5]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Damasio, A.R. (1994). Descartes' Error: emotion, reason, and the human brain. New York: Grosset/Putnam.
  2. Damasio, A.R., Tranel, D. & Damasio, H. (1991). "Somatic markers and the guidance of behaviour: theory and preliminary testing" (pp. 217–229). In H.S. Levin, H.M. Eisenberg & A.L. Benton (Eds.). Frontal lobe function and dysfunction. New York: Oxford University Press
  3. Damasio, A.R. (1996) The Somatic marker hypothesis and the possible functions of the prefrontal cortex
  4. Damasio, A.R. (1999). The feeling of what happens. New York: Harcourt-Brace & Company.
  5. Bechara, A., Damasio, A.R., Damasio, H. & Anderson, S.W. (1994). Insensitivity to future consequences following damage to human prefrontal cortex. Cognition, 50, 7–12.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]