Horace Greeley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Horace Greeley
Nascimento 3 de fevereiro de 1811
Amherst (Nova Hampshire)
Morte 29 de novembro de 1872 (61 anos)
Nova Iorque
Sepultamento Green-Wood Cemetery
Cidadania Estados Unidos
Ocupação jornalista, político, editor, editor, empresário
Assinatura
Horace Greeley Signature.svg

Horace Greeley (3 de fevereiro de 181129 de novembro de 1872) foi um jornalista estadunidense e fundador do Partido Republicano.[1]

Foi um ferrenho crítico da escravidão e um dos maiores nomes do abolicionismo nos Estados Unidos, membro do Partido Whig entre 1847 a 1854, após a promulgação da Lei de Kansas-Nebraska que incentivava a expansão da escravidão para o Oeste e a entrada de novos "Estados escravocratas", ele como resposta, uniu-se junto com as antigas lideranças do Partido Whig como Abraham Lincoln, e juntos fundaram um novo partido, o Partido Republicano como uma forma de resposta à essa lei, esse partido se opunha à escravidão. Em 1860, o Partido Republicano lançou a candidatura de Abraham Lincoln que foi eleito presidente numa eleição bastante apertada e turbulenta, aquela foi uma das eleições mais turbulentas da história americana, a candidatura de Lincoln foi fortemente apoiada por Greeley, após a sua posse, Greeley constantemente incentivava Lincoln a abolir a escravidão e inclusive chegou a apresentar Frederick Douglass a Lincoln. Em 1862 com o objetivo de enfraquecer os confederados Lincoln aprovou a Lei de Emancipação dos Escravos que abolia definitivamente a escravidão em todos os estados dos Estados Unidos, após esse feito Greeley ficou muito feliz e o elogiou na tribuna de seu jornal, em 1864 ele apoiou a reeleição de Lincoln. Foi candidato à presidente em 1872 pela ala Liberal do Partido Republicano contra os "radicais republicanos" apoiados por Grant.[1] Ele concorreu sob uma plataforma moderada, em contraste com o "radicalismo" de Grant e seus apoiadores. Nunca chegou a ser um democrata, mas foi apoiado pelo partido Democrata, que viu sua candidatura como uma oportunidade de tentar voltar à Casa Branca; porém, logo após a eleição, Greeley faleceu em 29 de novembro de 1872 aos 61 anos de idade, ele morreu durante o sono em sua residência que ficava numa vila do Condado de Westchester no estado de Nova Iorque.[1] Naquele ano, o povo já tinha votado na eleição presidencial, mas o Colégio eleitoral não, por isso os delegados que se comprometeram a votar em Greeley acabaram migrando para seu companheiro de chapa e demais políticos democratas do sul, no final, dos 66 delegados que se comprometeram a votar em Greeley, apenas 3 votaram nele.[1][2] Essa foi a única vez que um candidato morreu poucas semanas após as eleições nos Estados Unidos.[1] Ele teve um funeral simples e foi enterrado no Cemitério Green-Wood, também foi do Autor da famosa frase "Go West, young man, go West" (Para o Oeste, meu jovem, para o Oeste).

Referências

  1. a b c d e Jr, Harold F. Bass (2019). Historical Dictionary of United States Political Parties (em inglês). Lanham: Rowman & Littlefield. pp. 138–139 
  2. Gomes, João Francisco (20 de dezembro de 2016). «EUA. O Colégio Eleitoral com mais 'infiéis' desde 1872 foi fiel a Trump». Observador. Consultado em 2 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.