Hospital Santa Cruz (Santa Cruz do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hospital
Hospital Santa Cruz
Nome completo Hospital Santa Cruz
Fundação 25 de maio de 1908
Sistema de saúde pública
Tipo privado
Especialidades geral
Site www.hospitalstacruz.com.br
editar

O Hospital Santa Cruz (HSC) é um hospital filantrópico e o principal de Santa Cruz do Sul (que possui outros dois: Hospital Ana Nery e Hospital Monte Alverne),[1] atendendo não só a população da cidade, mas também de municípios vizinhos. O hospital é administrado pela Associação Pró-Ensino de Santa Cruz (APESC), também mantenedora da Universidade de Santa Cruz do Sul, Colégio Educar-se e Centro Profissional da UNISC. Fundado em 22 de maio de 1908, é o principal centro de saúde do Vale do Rio Pardo, com mais de 20 mil metros quadrados em fevereiro 2017.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Com o início da colonização alemã em Santa Cruz do Sul, surge a necessidade da construção de um hospital para atender as exigências – cada vez mais crescentes – da população na área da saúde. Sob a iniciativa do padre Francisco Suzen, a comunidade realiza uma campanha para arrecadar donativos, material e mão-de-obra voluntária para que a obra tivesse início. No entanto, a situação financeira da colônia exige a interrupção da iniciativa, a qual só seria retomada mais tarde, após a chegada das irmãs franciscanas à localidade.

O ano de 1893 marca a chegada das religiosas da Ordem de São Francisco a Santa Cruz do Sul. Após encontros e debates com a comunidade, a madre geral da congregação, irmã Ludmila, propõe o irrecusável: as irmãs cederiam o terreno de sua propriedade, profissionais da área da saúde e manteriam a instituição, enquanto que a comunidade ficaria responsável pela edificação do estabelecimento.

A campanha de arrecadação de fundos é retomada e, mesmo com diversas dificuldades, a construção tem início em 1905, sendo concluída em novembro de 1907. As atividades do Hospital Santa Cruz, finalmente, têm início em 22 de maio de 1908, tendo o alemão Heinz Von Ortenberg à frente dos trabalhos como médico chefe da casa de saúde. Alternando a residência em Santa Cruz com a participação nas duas guerras mundiais, Ortenberg confere, desde cedo, o caráter humanista que o Hospital Santa Cruz adquirira com o passar dos anos, atendendo gratuitamente as camadas mais humildes da população. Esse perfil de atendimento seria fortalecido com a administração empreendida pelas irmãs, guiadas pelos ideais franciscanos de generosidade, fraternidade e apoio aos mais necessitados.

Entre as décadas de 70 e 90, a instituição passa por reformas, ampliações e inauguração de novos serviços. Informatização de diversos setores, a ampliação da UTI Adulto, a criação da UTI Neopediátrica e do setor de Pneumologia e Cirurgia Torácica são alguns dos acontecimentos que marcaram seus últimos 30 anos.

Em 30 de junho de 2003, o Hospital é adquirido pela Associação Pró-Ensino em Santa Cruz – Apesc – com o foco voltado na ética, seriedade e transparência que caracterizam a entidade. Assim, o Hospital Santa Cruz inicia uma nova fase, dando continuidade ao atendimento das demandas em saúde da comunidade do Vale do Rio Pardo.

Em setembro de 2014 o Hospital foi habilitado como Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular. Com a habilitação, o Hsc está agora credenciado a realizar também procedimentos endovasculares extracardíacos e de eletrofisiologia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os serviços abrangem a 8ª, a 13ª e parte da 2ª Coordenadoria Regional de Saúde, representando mais de 600 mil habitantes de 25 municípios dos vales do Rio Pardo e do Jacuí.

Residências[editar | editar código-fonte]

O hospital oferece residências médicas nas áreas de: Clínica Médica, Cirurgia Geral, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Medicina de Família e Comunidade[3]. Também oferece uma residência multiprofissional em Intensivismo – Urgência/ Trauma (para os graduados nos cursos de Nutrição, Fisioterapia, Enfermagem, Farmácia, Odontologia, Psicologia, Educação Física e Serviço Social).

Números[editar | editar código-fonte]

Conforme o site oficial[4], estes são os números do hospital:

2012 2013 2014 2015
Número de Leitos 191 234 248 232
Internações 11.950 13.099 12.633 12.188
Internações-Dia 47.765 53.500 50.332 48.455
Percentual Geral de Ocupação 74,04% 75% 68,22% 68,22%
Média Geral de Permanência (dias) 3,78 3,94 3,8 4,02
Procedimentos Cirúrgicos Totais 8.453 9.398 8.948 10.504
Partos (normais e cesáreos) 1.665 1.843 1.909 1.975
Atendimentos Ambulatoriais 213.226 222.834 229.399 197.533
Refeições Servidas 358.385 401.834 413.248 387.018
Processamento de Roupas (kg) 410.427 450.414 469.128 473.238

Relação SUS / Convênios[editar | editar código-fonte]

Conforme o site oficial[4], esta é a relação entre ocupação SUS/convênios:

2012 2013 2014 2015
SUS 72,97% 76,62% 83,27% 84,60%
Demais Convênios e Particulares 27,03% 23,38% 16,73% 15,40%

Maternidade[editar | editar código-fonte]

O Hospital Santa Cruz conta com uma infraestrutura preparada e equipada para bem atender à família e ao recém-nascido. A Maternidade é composta de 35 leitos, sendo 22 para atendimentos SUS em enfermarias e 13 leitos para atendimentos semiprivativos, privativos luxo e suítes para clientes particulares e conveniados, destinados ao atendimento ginecológico e obstétrico.

Com o objetivo de estimular a amamentação, o HSC desenvolve o Serviço de Incentivo ao Aleitamento Materno – SIAMA, programa do Ministério da Saúde e da Unicef. Por meio dele, as mamães, além de permanecerem em período integral junto ao recém-nascido, recebem apoio e orientações sobre a importância do aleitamento.

A casa de saúde também oferece dois momentos para a gestante se familiarizar com o ambiente e tirar as dúvidas em relação ao nascimento do bebê. Um deles é a Visitação de Gestantes, em que a paciente marca uma visita e tem a oportunidade de conhecer os quartos, o Centro Obstétrico, a Unidade de Cuidados Intermediários – UCI, enfim, toda a infraestrutura do local, além das normas e rotinas da Instituição.

Em 2013, o HSC passou a oferecer também o Encontro de Gestantes, realizado bimensalmente em dois encontros com uma equipe multidisciplinar ligada à Instituição composta por médicos, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas, enfermeiras e assistentes sociais.

Centro obstétrico[editar | editar código-fonte]

- O Centro Obstétrico (CO) do Hospital Santa Cruz atende a pacientes durante o período de trabalho de parto, parto e puerpério, sendo referência na região para receber gestantes de alto risco.

- Conta com profissionais qualificados para o atendimento com plantão médico obstétrico e pediátrico 24 horas, enfermeira e técnicos de enfermagem. O CO dispõe de oito leitos, uma sala de cesariana e duas salas de parto normal.

- O recém-nascido é atendido dentro do centro obstétrico, onde recebe o banho com a presença do familiar. Na recuperação obstétrica a paciente permanece, em média, duas horas no parto normal e entre 3 e 4 horas no parto cesária.

- O recém-nascido fica com a mãe na recuperação após seu atendimento para iniciarem o Incentivo ao Aleitamento Materno o mais precoce possível.

UTI Neonatal / Pediátrica[editar | editar código-fonte]

- Dispõe de oito leitos próprios para o atendimento de recém-nascidos de 0 a 28 dias e crianças de 29 dias a 12 anos.

- Foi inteiramente construída por meio de contribuições da comunidade, sendo uma das mais modernas do Estado.

- Conta com plantão médico 24 horas, como também enfermeiros e técnicos de enfermagem.

- Há diversos programas e projetos desenvolvidos na UTI Neonatal.

Unidades de Internação[editar | editar código-fonte]

Ala Santa Clara

É constituída somente de quartos individuais com 18 leitos entre privativos, luxo e suítes, que atendem a clientes adultos particulares e conveniados.

Ala Santo Antônio

Unidade destinada a clientes adultos particulares e conveniados, sendo 20 leitos semiprivativos e 05 leitos privativos stander.

Ala São Francisco

Reúne 44 leitos destinados a atendimento de clientes adultos internados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sendo 41 leitos em enfermarias e 03 leitos de isolamento.

Pediatria

É constituída por 40 leitos destinados ao atendimento de crianças de zero a 12 anos, sendo 25 leitos SUS em enfermarias e 15 leitos semiprivativos, privativos luxo e suítes para crianças particulares e conveniadas. O ambiente ainda possui sala de recreação, com jogos e brinquedos, e uma biblioteca com acervo de aproximadamente 500 exemplares.

UTI Adulto[editar | editar código-fonte]

Disponibiliza dez leitos para o atendimento de pacientes em idade adulta. É equipada com respiradores e outros aparelhos de última geração. Conta com plantão médico 24 horas, como também enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Atualmente são oito leitos para atendimento geral e dois destinados para pacientes cardíacos.

O HSC já possui um projeto de ampliação da Unidade de Terapia Intensiva para 20 leitos e está buscando captar recursos municipais, estaduais e federais para colocar em prática estas melhorias. Com isso, mais de 100 pacientes poderão ser atendidos mensalmente no setor.

Referências

  1. Prefeitura de Santa Cruz do Sul. «Saúde - Hospitais». Consultado em 31 de julho de 2016. 
  2. «Site oficial - SOBRE». Consultado em 28 de julho de 2016. 
  3. «Site oficial - RESIDÊNCIAS MÉDICAS». Consultado em 28 de julho de 2016. 
  4. a b «Site oficial - NÚMEROS». Consultado em 28 de julho de 2016.